Óleo de rosa mos­que­ta para ca­be­los frá­geis

Malu - - Entenda a diferença - Ju­li­nho do Car­mo é ca­be­lei­rei­ro. Ins­ta­gram: @ju­li­nho­do­car­mo

• Es­sa plan­ta é um ar­bus­to que per­ten­ce à fa­mí­lia das ro­sá­ce­as. Ela é ori­gi­ná­ria da Eu­ro­pa e foi tra­zi­da à Amé­ri­ca, on­de se di­fun­diu prin­ci­pal­men­te pe­la re­gião das Cor­di­lhei­ras dos An­des, no Chi­le, que tem cli­ma frio.

• O óleo pos­sui gran­de quan­ti­da­de de áci­dos gra­xos (ácido olei­co e li­no­lei­co ou ôme­ga 9 e ôme­ga 6) e al­tas con­cen­tra­ções de vi­ta­mi­nas A, C,B1,B2, E e K e mi­ne­rais co­mo po­tás­sio, cál­cio, só­dio, fer­ro, mag­né­si­co e fós­fo­ro), sen­do con­si­de­ra­da óti­ma para se­la­men­to de pon­tas du­plas de­vi­do ao seu alto po­der de ci­ca­tri­za­ção.

• Co­mo usar: la­ve os fi­os co­mo de cos­tu­me e fi­na­li­ze com al­gu­mas go­tas de óleo de rosa mos­que­ta, não sen­do ne­ces­sá­rio en­xa­guar.

Man­de sua per­gun­ta ou su­ges­tão para ma­lu@as­tral.com.br

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.