É pre­ci­so res­pon­sa­bi­li­da­de

Twit­ter: twit­ter.com/depwag­ner­mon­tes Por­tal: por­talwag­ner­mon­tes.com.br Fa­ce­bo­ok: fa­ce­bo­ok.com/tro­paWM

Meiahora - RJ - - ESCRAAAAACHA! -

Ou­tro dia pre­sen­ci­ei uma si­tu­a­ção que acen­deu um aler­ta na mi­nha ca­be­ça e acho im­por­tan­te com­par­ti­lhar com vo­cês. Um ca­chor­ro da ra­ça pit bull se sol­tou da co­lei­ra em uma pra­ça com área de la­zer pa­ra cri­an­ças e foi o mai­or fur­dún­cio. Gra­ças a Deus na­da gra­ve acon­te­ceu, os res­pon­sá­veis pe­lo ca­chor­ro con­se­gui­ram pren­dê-lo no­va­men­te e tu­do não pas­sou de um gran­de sus­to. Mas ima­gi­na se ele mor­de uma cri­an­ça? Já ia ter al­guém pa­ra co­lo­car a cul­pa no ani­mal, quan­do na ver­da­de o cul­pa­do é o do­no, que não se­guiu a lei pa­ra pas­se­ar com o que a nor­ma cha­ma de ca­chor­ro fe­roz. A lei en­ten­de co­mo cães fe­ro­zes ca­chor­ros pit Bull ou de­ri­va­dos da ra­ça, fi­la, do­ber­man e rotweil­ler. Pa­ra iní­cio de con­ver­sa a cir­cu­la­ção e per­ma­nên­cia de cães fe­ro­zes são proi­bi­das em prai­as, lo­gra­dou­ros pú­bli­cos e lo­cais em que ha­ja con­cen­tra­ção de pes­so­as. A con­du­ção do ani­mal só po­de ser fei­ta por mai­o­res de 18 anos e ele de­ve es­tar com en­for­ca­dor e fo­ci­nhei­ra apro­pri­a­da. Ami­gos, con­cor­dan­do ou não, a lei es­tá aí e de­ve ser cum­pri­da. E se li­ga por­que quem an­dar fo­ra da li­nha com seu ani­mal de es­ti­ma­ção po­de ter que pa­gar uma bai­ta mul­ta e se o ani­mal mor­der al- guém ain­da de­ve­rá ar­car com as des­pe­sas de tra­ta­men­to da ví­ti­ma. O mais im­por­tan­te nis­so tu­do é a cons­ci­en­ti­za­ção do do­no. As­sim co­mo exis­tem cães de por­te gran­de e mé­dio bra­vos tam­bém exis­tem os de pe­que­no por­te que po­dem ata­car. Tu­do de­pen­de da cri­a­ção e do tem­pe­ra­men­to do ani­mal. Não po­de­mos apon­tar que ca­chor­ros de tais ra­ças são is­so ou aqui­lo. An­tes da lei vem o bom sen­so. Se o seu ca­chor­ro mor­de, su­gi­ro que vo­cê to­me as pro­vi­dên­ci­as ne­ces­sá­ri­as pa­ra ele não ata­car al- guém. E se vo­cê tem os cães ci­ta­dos na lei da fo­ci­nhei­ra, si­ga as ori­en­ta­ções pa­ra evi­tar pro­ble­mas pa­ra vo­cê e seu ani­mal de es­ti­ma­ção. O ca­chor­ro é o me­lhor ami­go do ho­mem e nos­so de­ver é ze­lar pe­lo bem es­tar de­les. Tá fa­la­do!

REPRODUÇÃO DA IN­TER­NET

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.