Pa­ra não pu­lar o re­mé­dio

EUA apro­vam ven­da de pí­lu­la com sen­sor

Meiahora - RJ - - PÁGINA DELANTEIRA -

Au­to­ri­da­des fe­de­rais ame­ri­ca­nas au­to­ri­za­ram a co­mer­ci­a­li­za­ção do pri­mei­ro com­pri­mi­do ele­trô­ni­co do mun­do, ca­paz de in­di­car se o pa­ci­en­te to­mou o re­mé­dio e quan­do to­mou.

Um sen­sor in­se­ri­do na pí­lu­la emi­te um sinal que per­mi­te de­ter­mi­na­ra­da­ta­e­aho­ra­em­que­e­la­foi in­ge­ri­da,in­for­moua Ad­mi­nis­tra­ção­deMe­di­ca­men­to­seA­li­men­tos (FDA) em co­mu­ni­ca­do.

Es­te sis­te­ma de ras­tre­a­men­to foi au­to­ri­za­do pa­ra tra­ta­men­to con­tra a es­qui­zo­fre­nia, ma­ni­as agu­das e tras­tor­no bi­po­lar.

Tra­ta-se­do­a­ri­pi­pra­zol,co­mer­ci­a­li­za­do sob o no­me de Abi­lify des­de 2002.A ver­são ele­trô­ni­ca se cha­ma Abi­lify MyCi­te.

Uma vez in­ge­ri­da a pí­lu­la, seu sen­sor, com­pos­to de co­bre e si­lí­cio, emi­te um sinal elé­tri­co ao en­trar em con­ta­to com os lí­qui­dos do estô­ma­go.

De­pois de al­guns mi­nu­tos, es­se im­pul­so elé­tri­co é cap­ta­do por um pat­ch co­lo­ca­do no tó­rax. O pat­ch, que de­ve ser subs­ti­tuí­do to­da se­ma­na, trans­mi­te, en­tão, a in­for­ma­ção pa­ra um apli­ca­ti­vo que per­mi­te aos pa­ci­en­tes com­pro­va­rem a in­ges­tão do me­di­ca­men­to em seu ce­lu­lar.

Os pa­ci­en­tes tam­bém po­dem per­mi­tir o aces­so de seus mé­di­cos ao sis­te­ma atra­vés de um si­te.

“É pos­sí­vel ras­tre­ar a in­ges­tão de me­di­ca­men­tos re­cei­ta­dos, po­de ser útil pa­ra pes­so­as com en­fer­mi­da­des men­tais”, afir­mou o dou­torMit­chellMathis,di­re­tor­da di­vi­são­de­tra­ta­men­tosp­si­quiá­tri­cos­doCen­tro­dePes­qui­sa­daFDA.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.