SO­COL: EM­BU­TI­DO DE CAR­NE DE POR­CO COM IN­DI­CA­çãO GE­O­GRá­FI­CA

Menu - - Sacolabrasileira -

Ori­gi­nal da re­gião do Vê­ne­to (Itá­lia), o os­so­co­lo era um ti­po de em­bu­ti­do fei­to da car­ne do pes­co­ço do por­co. No Bra­sil, o pro­du­to re­pro­du­zi­do por imi­gran­tes de Ven­da No­va do Imi­gran­te (ES) pas­sou a ser con­fec­ci­o­na­do com o lom­bo suí­no e cha­ma­do, com o pas­sar do tem­po, de so­col. De tão pre­sen­te na cul­tu­ra lo­cal, a re­cei­ta re­ce­beu, em ju­nho des­te ano, o re­gis­tro de In­di­ca­ção Ge­o­grá­fi­ca (IG), do Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal da Pro­pri­e­da­de In­dus­tri­al (IN­PI).

A de­no­mi­na­ção de ori­gem do pro­du­to é vá­li­da ape­nas pa­ra a pro­du­ção in­cluí­da na área nor­des­te do mu­ni­cí­pio, que com­pre­en­de as re­giões de Al­to Ba­na­nei­ras, Ba­na­nei­ras, La­vri­nhas, Se­de, Ta­pe­ra, Al­to Ta­pe­ra, San­to Antô­nio da Ser­ra e Pro­vi­dên­cia.

Na me­mó­ria, a ma­tri­ar­ca Ca­cil­da Lo­ren­ção guar­da as ce­nas dos avôs mis­tu­ran­do a mas­sa de car­ne moí­da, sal, pi­men­ta-do-rei­no e alho, que de­pois era co­lo­ca­da pa­ra cu­rar. “O se­gre­do é tra­ba­lhar bem o pe­ritô­nio”, aler­ta so­bre a mem­bra­na que en­vol­ve o em­bu­ti­do de 1 kg que de­mo­ra até no­ve me­ses pa­ra fi­car pron­to. “A re­gião é mui­to quen­te pa­ra fa­zer em­bu­ti­dos mai­o­res, daí a op­ção na­que­la épo­ca de fo­car ape­nas no so­col”, con­ta Jo­sé Lo­ren­ção, fi­lho de Ca­cil­da, que ho­je to­ca a pro­du­ção com a mu­lher De­te.

A fa­mí­lia foi a pri­mei­ra a co­mer­ci­a­li­zar o so­col; an­tes só tra­ba­lha­va na li­da da ro­ça, plan­tan­do to­ma­te, alho e ba­ta­ta. Atu­al­men­te, são pro­du­zi­das cer­ca de 600 pe­ças por se­ma­na. O em­bu­ti­do vai pa­ra a pra­te­lei­ra em em­ba­la­gens de 250 g.

Pa­ra o pró­xi­mo ano, a in­ten­ção da ci­da­de é dar en­tra­da em pe­di­do de re­co­nhe­ci­men­to de IG do ca­fé ará­bi­ca das mon­ta­nhas. An­tes do so­col, o pri­mei­ro pro­du­to a re­ce­ber o re­co­nhe­ci­men­to do IN­PI foi o inha­me de São Ben­to de Urâ­nia, cu­ja pro­du­ção in­clui área da ci­da­de de Ven­da No­va do Imi­gran­te e de mais ou­tros cin­co mu­ni­cí­pi­os vi­zi­nhos.

Si­tio Fa­mí­lia Lo­ren­ção

ro­do­via BR 262, Km 102

(28) 99945-7015 – Ven­da No­va do Imi­gran­te – ES

Fei­to com lom­bo suí­no, o so­col é tí­pi­co de Ven­da No­va do Imi­gran­te

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.