EU GOS­TO

De fé­ri­as da TV, o ator Caio Cas­tro vi­a­ja o mun­do e in­ves­te em re­de de ham­bur­gue­ri­as

Menu - - Contents - o ator Caio Cas­tro in­ves­te em re­de de ham­bur­gue­ri­as

Fo­ra do ar des­de 2017, quan­do in­ter­pre­tou Dom Pe­dro na no­ve­la No­vo Mun­do (Re­de Glo­bo), o ator Caio Cas­tro in­ves­te em seu la­do em­pre­sá­rio: re­cen­te­men­te, ele inau­gu­rou na ca­pi­tal pau­lis­ta fi­li­ais da re­de de ham­bur­gue­ri­as The Black Be­ef, ins­pi­ra­da no con­cei­to fast ca­su­al de lan­cho­ne­tes nor­te-ame­ri­ca­nas, co­mo as ba­da­la­das Sha­ke Shack e Fi­ve Guys.

Mas nem tu­do tem si­do tra­ba­lho nes­te pe­río­do sa­bá­ti­co. Nos úl­ti­mos me­ses, o ator vi­a­jou com ami­gos a bor­do de um mo­torho­me do Bra­sil até a Rús­sia, com o ob­je­ti­vo de as­sis­tir aos jo­gos da Co­pa do Mun­do. Em ca­da pa­ra­da, ele te­ve a chan­ce de pro­var a co­zi­nha lo­cal, co­mo con­ta a se­guir:

Co­mo foi a ex­pe­ri­ên­cia gas­tronô­mi­ca du­ran­te a vi­a­gem à Rús­sia?

Pas­sa­mos por 19 paí­ses até che­gar à Rús­sia e mais 10 pa­ra vol­tar ao Bra­sil. Na mai­o­ria das ve­zes, op­ta­mos por com­prar os in­gre­di­en­tes e pre­pa­rar a co­mi­da no pró­prio mo­torho­me. Mas é cla­ro que não po­día­mos dei­xar de pro­var a gas­tro­no­mia da mai­o­ria dos paí­ses que co­nhe­ce­mos. Por exem­plo, Por­tu­gal é o me­lhor lu­gar pa­ra se co­mer um ba­ca­lhau à Brás e, pa­ra quem gos­ta de cer­ve­ja, a Bél­gi­ca é pa­ra­da obri­ga­tó­ria. Já quem pre­fe­re vod­ca, a Rús­sia é ‘o’ lu­gar. Eles be­bem vod­ca co­mo nós be­be­mos cer­ve­ja (ri­sos).

Co­mo sur­giu a opor­tu­ni­da­de de ser só­cio da The Black Be­ef?

A ideia sur­giu quan­do de­ci­di tra­zer uma ham­bur­gue­ria que gos­to mui­to nos Es­ta­dos Uni­dos pa­ra o Bra­sil, mas in­fe­liz­men­te aqui não era o al­vo da em­pre­sa. Fui per­sis­ten­te e ho­je sou só­cio do gru­po TBB (The Black Be­ef), que tem o mes­mo mo­de­lo de ne­gó­cio des­sa ham­bur­gue­ria que fa­lei, e em pou­co tem­po já te­mos di­ver­sas ope­ra­ções pe­lo País e no ex­te­ri­or. Pre­ten­de­mos inau­gu­rar ain­da mais qua­tro uni­da­des até o fim do ano.

Vo­cê sa­be co­zi­nhar?

Gos­to mui­to de co­zi­nhar e de re­ce­ber meus ami­gos e fa­mi­li­a­res em ca­sa. Mas eu sou mais prá­ti­co: não cos­tu­mo pas­sar ho­ras na co­zi­nha. Mas, mo­dés­tia à par­te, fa­ço um ma­car­rão mui­to bom.

Quais são os seus pró­xi­mos pro­je­tos?

Pas­sei mui­to tem­po fo­ra, ab­sor­vi mui­ta in­for­ma­ção, ago­ra é dar uma fil­tra­da em tu­do, or­ga­ni­zar as idei­as e ma­tar a sau­da­de da fa­mí­lia. Es­tou es­tu­dan­do al­guns pro­je­tos na TV, mas só pa­ra o ano que vem.

“EU SOU MAIS PRá­TI­CO: NãO COS­TU­MO PAS­SAR HO­RAS NA CO­ZI­NHA.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.