ATRÁS DE CA­DA PON­TO NA INDYCAR

Metro Brazil (ABC) - - {Esporte} -

Es­ta­va dan­do uma olha­da no si­te do tem­po e vi que aí no Bra­sil tem fei­to bas­tan­te frio, mais até do que nor­mal­men­te. Se­ma­na pas­sa­da eu dei uma en­tre­vis­ta online e a ima­gem que apa­re­cia do ou­tro la­do da te­la era bem en­gra­ça­da. Eu de ca­mi­se­ta e a re­pór­ter to­da em­pa­co­ta­da, com gor­ro e ca­che­col. Em com­pen­sa­ção, o que es­tá fa­zen­do ca­lor aqui nos Es­ta­dos Uni­dos não é brin­ca­dei­ra. Qu­an­do a gen­te olha o ma­pa de tem­pe­ra­tu­ra do país, pa­re­ce que jo­ga­ram um bal­de de tin­ta ver­me­lha na te­la de tão gran­de que é a área apon­tan­do tem­pe­ra­tu­ras ex­tre­mas, aci­ma dos 110 Fah­re­nheit, o que sig­ni­fi­ca aci­ma de 37ºC.

Mas se o cli­ma es­tá na­tu­ral­men­te quen­te, na pis­ta a coi­sa es­tá fer­ven­do e a ten­dên­cia é con­ti­nu­ar as­sim até o fi­nal da tem­po­ra­da. É que já pas­sa­mos a me­ta­de do cam­pe­o­na­to e a pon­tu­a­ção es­tá fi­can­do ca­da vez mais aper­ta­da. De­pois da cor­ri­da de do­min­go em Ro­ad Ame­ri­ca, vol­tei a ocu­par a vi­ce-li­de­ran­ça com o 5º pos­to con­quis­ta­do na pro­va. Ho­je eu es­tou 74 pon­tos atrás do Simon Pa­ge­naud, meu com­pa­nhei­ro de Te­am Pens­ke que con­ti­nua li­de­ran­do. Ago­ra, qu­an­do a gen­te sa­be que es­tão em jo­go ain­da na­da me­nos do que 428 pon­tos, is­so dá uma ideia de co­mo é pe­que­na es­sa é di­fe­ren­ça.

E tem mais. Is­so sig­ni­fi­ca di­zer que me­ta­de do grid tem con­di­ções de con­quis­tar o tí­tu­lo. E olha que qu­an­do di­go is­so não é me­ra con­ti­nha de so­mar, qu­an­do a gen­te pe­ga o que o pi­lo­to já fez e so­ma aqui­lo que po­de fa­zer. Na­da dis­so. Es­sa con­ta in­clui ape­nas aque­les ca­ras que bri­gam por po­les, vi­tó­ri­as e que vão ao pó­dio cons­tan­te­men­te. En­tão, é com­pe­ti­ti­vi­da­de que não aca­ba mais e o ne­gó­cio é tra­ba­lhar.

Foi mui­to le­gal a IndyCar ter vol­ta­do a Ro­ad Ame­ri­ca. É um par­que be­lís­si­mo que res­ga­ta aque­la pai­xão do nor­te-ame­ri­ca­no pe­lo au­to­mo­bi­lis­mo de for­ma mui­to par­ti­cu­lar, bas­tan­te pa­re­ci­do com o que a gen­te es­ta­va acos­tu­ma­do a ver no Rio Gran­de do Sul nos meus tem­pos de Fór­mu­la Che­vro­let e Fór­mu­la 3. Mui­ta gen­te acom­pa­nha­do an­tes mes­mo de as ati­vi­da­des de pis­ta co­me­ça­rem, du­ran­te to­do o fi­nal de se­ma­na e par­ti­ci­pan­do com mui­to en­tu­si­as­mo de to­da a pro­gra­ma­ção. Is­so é re­al­men­te mui­to, mui­to le­gal.

E lá va­mos nós pa­ra a es­tra­da no­va­men­te, pois eu mal che­guei em ca­sa de­pois de Ro­ad Ame­ri­ca e já es­tou vi­a­jan­do de no­vo. Ama­nhã es­ta­rei tes­tan­do no oval de Iowa, lo­cal da cor­ri­da do ou­tro fim de se­ma­na, 9 e 10 de ju­lho. De Iowa va­mos di­re­to pa­ra o Ca­na­dá por­que va­mos cor­rer em Mon­tre­al no dia 17. Daí se­rão mais tes­tes até fe­char o mês de ju­lho com a cor­ri­da de Mid-Ohio. En­tão, é is­so, pes­so­al, pau­lei­ra o tem­po to­do.

For­te abra­ço a to­dos, obri­ga­do pe­lo ca­ri­nho, pe­las men­sa­gens que vo­cês en­vi­am pa­ra o press@he­li­o­cas­tro­ne­ves.com e va­mos que va­mos!

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.