Dil­ma não pe­da­lou, mas edi­tou de­cre­tos ile­gais

Lau­do con­clui que pre­si­den­te afas­ta­da fa­lhou ao não pe­dir au­to­ri­za­ção ao Con­gres­so, mas a isen­ta por atra­so no Pla­no Sa­fra

Metro Brazil (ABC) - - {Front Page} -

Gru­po de ser­vi­do­res do Se­na­do que ana­li­sou as me­di­das usa­das co­mo ba­ses da acu­sa­ção de cri­me de res­pon­sa­bi­li­da­de afir­ma não ter en­con­tra­do ação da pre­si­den­te nas ma­no­bras fis­cais, mas apon­ta in­ter­fe­rên­cia di­re­ta nos de­cre­tos sem apro­va­ção do Con­gres­so

“Pe­la aná­li­se de da­dos, dos do­cu­men­tos, das in­for­ma­ções do Pla­no Sa­fra, não foi iden­ti­fi­ca­do ato co­mis­si­vo da pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca que te­nha con­tri­buí­do di­re­ta ou in­di­re­ta­men­te pa­ra que ocor­res­sem os atra­sos de pa­ga­men­tos.” TRE­CHO DA CON­CLU­SÃO SO­BRE ‘PE­DA­LA­DAS FIS­CAIS’ DA PE­RÍ­CIA FEI­TA PE­LO SE­NA­DO

Pe­rí­cia fei­ta pe­lo Se­na­do e di­vul­ga­da on­tem pe­la Co­mis­são Es­pe­ci­al do Im­pe­a­ch­ment in­di­ca: a pre­si­den­te afas­ta­da, Dil­ma Rous­seff, vi­o­lou a Lei de Res­pon­sa­bi­li­da­de Fis­cal ao edi­tar três dos qua­tro de­cre­tos de li­be­ra­ção de recursos – ob­je­tos da de­nún­cia – sem a au­to­ri­za­ção do Con­gres­so, mas não te­ve ‘ação di­re­ta’ nas cha­ma­das pe­da­la­das fis­cais.

O do­cu­men­to de 224 pá­gi­nas foi ela­bo­ra­do a pe­di­do da de­fe­sa de Dil­ma, e res­pon­deu a 99 per­gun­tas fei­tas pe­los se­na­do­res. A con­clu­são apre­sen­ta­da pe­los três pe­ri­tos do Se­na­do é que Dil­ma pre­ci­sa­ria en­ca­mi­nhar um pe­di­do de au­to­ri­za­ção por meio de um pro­je­to de lei e, ao não fa­zê-lo, po­de ser en­qua­dra­da por cri­me de res­pon­sa­bi­li­da­de. “Os de­cre­tos que abri­ram cré­di­to su­ple­men­tar pro­mo­ve­ram al­te­ra­ções na pro­gra­ma­ção or­ça­men­tá­ria in­com­pa­tí­veis com a ob­ten­ção da me­ta de re­sul­ta­do pri­má­rio vi­gen­te à épo­ca da edi­ção dos de­cre­tos”, diz tre­cho.

Pe­da­la­das

A pe­rí­cia iden­ti­fi­cou a ile­ga­li­da­de da operação de cré­di­to de R$ 450 mi­lhões, re­fe­ren­tes so­men­te aos ju­ros pro­vo­ca­dos pe­los atra­sos de pa­ga­men­to do Te­sou­ro ao Ban­co do Bra­sil. O re­cur­so se des­ti­na­ria ao Pla­no Sa­fra, pro­gra­ma de fi­nan­ci­a­men­to da agri­cul­tu­ra. A par­ti­ci­pa­ção da pre­si­den­te nos atos, no en­tan­to, não foi iden­ti­fi­ca­da. A União se­ria a de­ve­do­ra.

Ex­pli­ca­ções

Ago­ra, a con­clu­são se­rá al­vo de ques­ti­o­na­men­tos dos se­na­do­res. As dú­vi­das de­ve­rão ser res­pon­di­das pe­los pe­ri­tos até a pró­xi­ma sex­ta-fei­ra. Na se­gun­da-fei­ra, de­fe­sa e acu­sa­ção po­de­rão apre­sen­tar con­tra­lau­dos pa­ra re­ba­ter ou con­fir­mar a pe­rí­cia. O do­cu­men­to se­rá de­ba­ti­do na pró­xi­ma se­ma­na na co­mis­são.

Dil­ma de­ve ser jul­ga­da em me­a­dos de agos­to | UESLEI MARCELINO/REUTERS

MAR­CE­LO FREI­TAS METRO BRA­SÍ­LIA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.