Con­ta de luz cai 7,27% a par­tir de 4 de ju­lho

Des­li­ga­men­to das usi­nas ter­me­lé­tri­cas é o prin­ci­pal mo­ti­vo. Im­pac­to se­rá sen­ti­do já em agos­to

Metro Brazil (ABC) - - Front Page -

A con­ta de luz vai cair. Is­so mes­mo, não é pe­ga­di­nha nem 1º de abril. Nu­ma on­da de no­tí­ci­as so­bre au­men­to de pre­ços e in­fla­ção em al­ta, a Ane­el (Agên­cia Na­ci­o­nal de Ener­gia Elé­tri­ca) anun­ci­ou on­tem que, a par­tir de se­gun­da-fei­ra, as ta­ri­fas da AES Ele­tro­pau­lo de­vem ser re­du­zi­das em 7,27% pa­ra os con­su­mi­do­res re­si­den­ci­ais.

Os con­su­mi­do­res de al­ta ten­são – in­dus­tri­ais e de gran­de por­te – te­rão as ta­ri­fas re­du­zi­das em 9,74%. Na mé­dia, o cor­te se­rá de 8,1%. A AES Ele­tro­pau­lo aten­de 6,9 mi­lhões de uni­da­des con­su­mi­do­ras em 24 mu­ni­cí­pi­os da Gran­de São Pau­lo, in­cluin­do a ca­pi­tal.

A dis­tri­bui­do­ra diz que o efei­to se­rá sen­ti­do 100% pe­los con­su­mi­do­res na con­ta re­fe­ren­te a agos­to.

E por que vai cair? Ba­si­ca­men­te, por­que o cus­to da ener­gia que a Ele­tro­pau­lo com­pra caiu, com o des­li­ga­men­to das usi­nas tér­mi­cas.

Além dis­so, e par­te im­por­tan­te do cor­te, é o fa­to de que foi re­ti­ra­do da con­ta de luz o re­cur­so que a dis­tri­bui­do­ra usa­va pa­ra pa­gar em­prés­ti­mos sub­si­di­a­dos pa­ra as dis­tri­bui­do­ras da Ele­tro­bras, que so­ma­ri­am R$ 1 bi­lhão.

Esses re­cur­sos fo­ram usa­dos pa­ra com­prar ener­gia mais ca­ra ge­ra­da pe­las ter­mo­e­lé­tri­cas em 2014, quan­do os re­ser­va­tó­ri­os das usi­nas hi­dre­lé­tri­cas do Su­des­te fi­ca­ram em si­tu­a­ção crí­ti­ca.

A que­da na co­ta­ção do dó­lar tam­bém foi men­ci­o­na­da pe­la dis­tri­bui­do­ra em sua no­ta em que tra­tou da re­vi­são ta­ri­fá­ria co­mo fa­tor que le­vou ao ín­di­ce de re­du­ção.

An­te­ri­o­res

A fol­ga vem de­pois de uma sequên­cia de al­tos re­a­jus­tes, in­cluin­do um ex­tra­or­di­ná­rio no iní­cio do ano pas­sa­do (ve­ja qua­dro).

O cál­cu­lo que le­vou a es­se ín­di­ce ne­ga­ti­vo con­si­de­rou a va­ri­a­ção de cus­tos que a dis­tri­bui­do­ra tem ao pres­tar o ser­vi­ço e a in­fla­ção me­di­da pe­lo IGP-M des­de a úl­ti­ma re­vi­são ta­ri­fá­ria – em ju­lho do ano pas­sa­do.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.