Re­a­jus­te ele­va a fo­lha da União em 8,2%

Metro Brazil (ABC) - - Economia -

O mi­nis­tro in­te­ri­no do Pla­ne­ja­men­to, Dyo­go Oli­vei­ra, de­fen­deu on­tem, du­ran­te au­di­ên­cia pú­bli­ca em co­mis­sões do Con­gres­so, o re­a­jus­te pa­ra ser­vi­do­res, que au­men­ta­rão a fo­lha de pa­ga­men­tos da União em 8,2% até 2018. Se­gun­do o mi­nis­tro, o im­pac­to se­rá R$ 68,7 bi­lhões, R$ 1 bi­lhão a mais do que o go­ver­no pre­via.

“Is­so não é pou­co, mas eu di­ria que é ra­zoá­vel, é um va­lor, di­an­te do his­tó­ri­co que nós ti­ve­mos, di­an­te do fa­to de que já há um pro­ces­so de ajus­te des­sa des­pe­sa há vá­ri­os anos”, afir­mou Oli­vei­ra. “É um im­pac­to ra­zoá­vel em ter­mos do que es­ta­mos tra­ba­lhan­do em ajus­te fis­cal”, acres­cen­tou.

O mi­nis­tro ar­gu­men­tou que o re­a­jus­te dos ser­vi­do­res pú­bli­cos fe­de­rais não afe­ta­rá a re­la­ção en­tre a fo­lha de pa­ga­men­to da União e o PIB, que se man­te­rá es­tá­vel mes­mo com a con­ces­são dos au­men­tos.

O go­ver­no de­ve anun­ci­ar ho­je a me­ta fis­cal de 2017. A ex­pec­ta­ti­va é que o rom­bo pri­má­rio pro­je­ta­do fi­que abai­xo dos R$ 170 bi­lhões previstos pa­ra es­te ano, mas há dis­cor­dân­ci­as den­tro do go­ver­no so­bre a es­ti­ma­ti­va exa­ta.

| MARCELO CAMARGO/ABR

Mi­nis­tro de­fen­deu re­a­jus­te de ser­vi­do­res

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.