Ne­gro ba­le­a­do ago­ni­za ao vi­vo

Min­ne­so­ta, EUA. A jo­vem que es­ta­va no mes­mo car­ro trans­mi­tiu por re­de so­ci­al – em tem­po re­al – so­fri­men­to do na­mo­ra­do fe­ri­do após no­va abor­da­gem po­li­ci­al cri­mi­no­sa

Metro Brazil (ABC) - - Mundo -

Era pa­ra ser ape­nas uma blitz de trân­si­to, co­mo ou­tra qual­quer, na noi­te de quar­ta-fei­ra em Fal­con Heights, no Es­ta­do de Min­ne­so­ta. O po­li­ci­al man­dou o car­ro pa­rar, pe­diu do­cu­men­tos e per­gun­tou se o mo­to­ris­ta es­ta­va ar­ma­do. Ele res­pon­deu que sim, mas que ti­nha li­cen­ça pa­ra o uso da ar­ma. Quan­do ia mos­trá-la foi ba­le­a­do à quei­ma-rou­pa. O mo­to­ris­ta era Phi­lan­do Cas­ti­le, 32 anos, fun­ci­o­ná­rio de um re­fei­tó­rio es­co­lar, ne­gro.

Nes­se ins­tan­te, a jo­vem Lavish Rey­nolds, que es­ta­va no car­ro, ati­vou o Fa­ce­bo­ok Li­ve no smartpho­ne e pas­sou a trans­mi­tir a agonia do na­mo­ra­do ao vi­vo. As ima­gens mos­tram Phi­lan­do com a ca­mi­sa bran­ca en­san­guen­ta­da e ar­fan­do, an­tes de mor­rer no hos­pi­tal. “Meu Deus, não me di­gam que ele mor­reu, não me di­gam que meu na­mo­ra­do foi em­bo­ra as­sim, atin­gi­do”

LAVISH REY­NOLDS, NA­MO­RA­DA DA VÍ­TI­MA

O no­me do po­li­ci­al que ati­rou não foi di­vul­ga­do. As au­to­ri­da­des lo­cais di­zem que irão in­ves­ti­gar o cri­me, ocor­ri­do ape­nas um dia após che­gar ao co­nhe­ci­men­to público ou­tro ca­so de vi­o­lên­cia po­li­ci­al con­tra um ne­gro. Em Ba­ton Rou­ge, na Loui­si­a­na, o ca­melô Al­ton Ster­ling, 37 anos, foi morto depois de ser do­mi­na­do por dois po­li­ci­ais bran­cos.

| ERIC MIL­LER/REUTERS

Post de Lavish Rey­nolds (al­to) e Phi­lan­do Cas­ti­le (de­ta­lhe)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.