De­pu­ta­dos vão às ur­nas ama­nhã com dois fa­vo­ri­tos

Elei­ção pa­ra pre­si­dên­cia da Câ­ma­ra tem 13 can­di­da­tos, mas Ro­gé­rio Ros­so (PSD-DF), apoi­a­do pe­lo Cen­trão, e Ro­dri­go Maia (DEM-RJ), que faz ali­an­ça com go­ver­no e opo­si­ção, sa­em na fren­te na dis­pu­ta à su­ces­são de Edu­ar­do Cu­nha

Metro Brazil (ABC) - - Brasil - MAR­CE­LO FREI­TAS

Ape­sar de ter 13 can­di­da­tos – 9, ofi­ci­a­li­za­dos – no pá­reo, a elei­ção pa­ra a pre­si­dên­cia da Câ­ma­ra, mar­ca­da pa­ra ama­nhã, ten­de a ser po­la­ri­za­da. Ro­gé­rio Ros­so (PSD-DF), no­me apoi­a­do pe­la mai­o­ria do Cen­trão, e Ro­dri­go Maia (DEM-RJ), que tem apoio en­tre go­ver­nis­tas e até na opo­si­ção, des­pon­tam co­mo prin­ci­pais pos­tu­lan­tes a su­ce­der o de­pu­ta­do afas­ta­do Edu­ar­do Cu­nha (PMDB-RJ), que re­nun­ci­ou à pre­si­dên­cia da Ca­sa na úl­ti­ma quin­ta-fei­ra.

Pa­ra ser elei­to, são ne­ces­sá­ri­os 257 dos 512 vo­tos pos­sí­veis. Afas­ta­do pe­lo STF (Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral), Cu­nha não vo­ta­rá. Cal­cu­la­do­ra No pa­pel, Ros­so lar­ga com fa­vo­ri­tis­mo. O Cen­trão reú­ne 13 par­ti­dos, que, jun­tos, so­mam 225 de­pu­ta­dos, mas o no­me não é de con­sen­so.

Ro­dri­go Maia, po­rém, cos­tu­ra uma ali­an­ça im­pro­vá­vel e po­de, de lar­ga­da, en­trar na dis­pu­ta com 166 vo­tos: PT (58), PSDB (51), DEM (27), PDT (19) e PC­doB (11) - nú­me­ro que po­de ser su­fi­ci­en­te pa­ra for­çar um se­gun­do tur­no.

“Não há pos­si­bi­li­da­de de o PT apoi­ar um can­di­da­to que te­nha de­fen­di­do o gol­pe”, sus­ten­tou Hen­ri­que Fon­ta­na (PT-RS), nu­ma re­fe­rên­cia ao vo­to de Maia pe­la aber­tu­ra do pro­ces­so de im­pe­a­ch­ment da pre­si­den­te afas­ta­da, Dil­ma Rous­seff. A vo­ta­ção se­cre­ta, no en­tan­to, fa­vo­re­ce­ria a es­tra­té­gia prag­má­ti­ca de­fen­di­da por par­te dos pe­tis­tas. Sem pre­fe­ri­do Os dois no­mes agra­dam o Pa­lá­cio do Pla­nal­to. O pre­si­den­te in­te­ri­no, Mi­chel Te­mer, re­a­fir­mou que não iria in­ter­fe­rir nas elei­ções, mas te­ve, na noi­te de do­min­go, um en­con­tro com o pre­si­den­te do PSDB, se­na­dor Aé­cio Ne­ves (MG), e o lí­der da le­gen­da, Antônio Im­bas­sahy (BA). Os tu­ca­nos ame­a­ça­vam ter can­di­da­to. Te­mer ar­ti­cu­lou por um apoio a Ros­so ou a Maia. O PSDB afir­mou ser re­sis­ten­te a vo­tar com o Cen­trão – mas não te­rá can­di­da­to. Fi­el da ba­lan­ça No ce­ná­rio atu­al, o PMDB, que tem 66 de­pu­ta­dos e uma ala que de­fen­de can­di­da­tu­ra pró­pria, de­ve­rá dar os vo­tos de­ci­si­vos. O par­ti­do de­ve de­fi­nir uma po­si­ção ho­je, mas não de­ve­rá fe­char ques­tão.

Mar­ce­lo Cas­tro (PI) e Fá­bio Ra­ma­lho (MG) es­tão ofi­ci­a­li­za­dos. Car­los Ma­run (MS), Sér­gio Sou­za (PR) e Os­mar Ser­ra­glio (PR) tam­bém que­rem en­trar na dis­pu­ta. Di­ver­gên­cia O Cen­trão tam­bém di­fi­cil­men­te vo­ta­rá fe­cha­do. Até on­tem, se­te de­pu­ta­dos, além de Ros­so, es­ta­vam em cam­pa­nha. O lí­der do PTB, Jo­vair Aran­tes (GO), foi a cam­po pa­ra ten­tar de­mo­vê-los da ideia e re­du­zir ao má­xi­mo as can­di­da­tu­ras. Não te­ve êxi­to.

Os de­pu­ta­dos do Cen­trão es­tão de olho nos vo­tos do de­pu­ta­dos que ve­em Ros­so co­mo o ‘can­di­da­to de Cu­nha.’

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.