Pe­des­tres são 40% das mor­tes no trân­si­to do ABC

Da­dos de por­tal do go­ver­no do Es­ta­do mos­tram que os atro­pe­la­men­tos li­de­ram en­tre os aci­den­tes fa­tais na re­gião en­tre ja­nei­ro e maio. Par­ti­ci­pa­ção do pe­des­tre en­tre as mor­tes era de 30% no ano pas­sa­do. Vi­as do cor­re­dor ABD es­tão en­tre as mais pe­ri­go­sas

Metro Brazil (ABC) - - Front Page - VA­NES­SA SELICANI ME­TRO ABC

Os pe­des­tres são as mai­o­res ví­ti­mas do trân­si­to na re­gião. É o que mos­tram os da­dos do por­tal In­fo­si­ga, do go­ver­no do Es­ta­do. Quem an­da a pé re­pre­sen­ta 40% do to­tal de 56 mor­tes en­tre ja­nei­ro e maio na vi­as de San­to An­dré, São Ber­nar­do e São Ca­e­ta­no. No ano pas­sa­do, as ví­ti­mas de atro­pe­la­men­to eram 30% dos ca­sos fa­tais.

Fo­ram 23 mor­tes de pe­des­tres mo­ti­va­das pe­lo trân­si­to nes­te ano, mé­dia de uma por se­ma­na. Os mo­to­ci­clis­tas vêm em se­gui­da en­tre as prin­ci­pais ví­ti­mas. Eles são cer­ca de 30%, to­tal de 17 mor­tes. Mo­to­ris­tas e pas­sa­gei­ros e ca­sos não iden­ti­fi­ca­dos pe­lo ban­co de da­dos re­pre­sen­tam os 30% res­tan­tes.

As in­for­ma­ções do por­tal são ba­se­a­das em bo­le­tins de ocor­rên­cia e le­vam em con­si­de­ra­ção tam­bém ví­ti­mas nas es­tra­das, da­do não com­pu­ta­do pe­las pre­fei­tu­ras, e pes­so­as que são aten­di­das após o aci­den­te, mas mor­rem nos hos­pi­tais.

En­tre as vi­as com mai­or nú­me­ro de atro­pe­la­men­tos es­tão en­de­re­ços cor­ta­dos pe­lo cor­re­dor ABD de trans­por­te me­tro­po­li­ta­no, co­nhe­ci­do por abri­gar a li­nha de tró­le­bus. De acor­do com a Pre­fei­tu­ra de San­to An­dré, a rua Ora­tó­rio li­de­ra em ocor­rên­cia en­vol­ven­do pe­des­tres. Em São Ber­nar­do, a ad­mi­nis­tra­ção mu­ni­ci­pal apon­ta a ave­ni­da Bri­ga­dei­ro Fa­ria Li­ma no to­po dos re­gis­tros de atro­pe­la­men­tos.

As du­as prin­ci­pais ro­do­vi­as da re­gião, An­chi­e­ta e Imi­gran­tes, tam­bém apa­re­cem en­tre as mais pe­ri­go­sas. Mes­mo com a pre­sen­ça de pas­sa­re­las, 12 pes­so­as mor­re­ram atro­pe­la­das no pri­mei­ro se­mes­tre nas vi­as, mes­mo nú­me­ro do ano pas­sa­do. Os da­dos são da Eco­vi­as, con­ces­si­o­ná­ria do sis­te­ma, e in­clu­em re­gis­tros tam­bém nos tre­chos da Bai­xa­da San­tis­ta. Tra­ves­si­as O prin­ci­pal pro­gra­ma de re­du­ção de atro­pe­la­men­tos no ABC é o Tra­ves­sia Se­gu­ra, exe­cu­ta­do via Con­sór­cio In­ter­mu­ni­ci­pal do ABC des­de 2011. En­tre idas e vin­das, a ação ga­nhou sta­tus per­ma­nen­te ano pas­sa­do até 2017.

O Con­sór­cio afir­ma ter in­ves­ti­do R$ 5,5 mi­lhões em ati­vi­da­des de pro­te­ção ao pe­des­tre em 2015. A prin­ci­pal de­las é a cri­a­ção do per­so­na­gem Mis­ter Mão, que in­te­ra­ge com pe­des­tres e mo­to­ris­tas nos cru­za­men­tos.

A co­or­de­na­do­ra de Pro­gra­mas que acom­pa­nha o Gru­po de Tra­ba­lho Mo­bi­li­da­de na en­ti­da­de re­gi­o­nal, San­dra Mal­ve­se, afir­ma que a ado­ção do bra­ço es­ten­di­do pa­ra pas­sa­gem em cru­za­men­tos é uma das me­di­das que po­de aju­dar a sal­var vi­das. “No ca­so dos mo­to­ris­tas, é pre­ci­so cons­ci­en­ti­zá-los so­bre o res­pei­to à tra­ves­sia na fai­xa”

| AN­DRÉ AMERICO/AR­QUI­VO ME­TRO

Atro­pe­la­men­tos ma­ta­ram 23 pes­so­as nes­te ano na re­gião

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.