Va­re­jo tem o pi­or maio em 15 anos

Ven­das va­re­jis­tas re­cu­a­ram 9% em re­la­ção ao mes­mo pe­río­do do ano pas­sa­do, se­gun­do pes­qui­sa do IBGE. CNC am­plia pre­vi­são de re­tra­ção pa­ra o se­tor em 2016 pa­ra 5,6%

Metro Brazil (ABC) - - Economia -

As ven­das no va­re­jo caí­ram 1% em maio so­bre o mês an­te­ri­or, mos­tran­do que o fô­le­go vis­to re­cen­te­men­te não con­se­guiu se sus­ten­tar. Em abril, o se­tor ha­via re­gis­tra­do al­ta de 0,3%, se­gun­do o IBGE (Ins­ti­tu­to Bra­si­lei­ro de Ge­o­gra­fia e Es­ta­tís­ti­ca).

Na com­pa­ra­ção com maio de 2015, as ven­das re­cu­a­ram 9%, mar­can­do o pi­or de­sem­pe­nho pa­ra o mês des­de 2001 e a 14ª ta­xa ne­ga­ti­va se­gui­da. Com is­so, o co­mér­cio acu­mu­la que­das de 7,3% nos cin­co pri­mei­ros me­ses de 2016 e de 6,5% nos úl­ti­mos 12 me­ses.

Em maio, os des­ta­ques fo­ram as re­tra­ções de 2,4% nas ven­das de ou­tros ar­ti­gos de uso pes­so­al e do­més­ti­co e de 1,3 % em mó­veis e ele­tro­do­més­ti­cos. “Es­sas ati­vi­da­des fo­ram de­ter­mi­nan­tes pa­ra a que­da de maio em meio a um am­bi­en­te econô­mi­co des­fa­vo­rá­vel e fra­gi­li­da­de da ren­da e res­tri­ção or­ça­men­tá­ria”, dis­se a eco­no­mis­ta do IBGE Isa­bel­la Nu­nes.

Já as ven­das em Hi­per­mer­ca­dos, su­per­mer­ca­dos, pro­du­tos ali­men­tí­ci­os, be­bi­das e fu­mo, se­tor com mai­or pe­so no co­mér­cio, fi­ca­ram es­tá­veis em maio em re­la­ção a abril. So­men­te a ati­vi­da­de te­ci­dos, ves­tuá­rio e cal­ça­dos apre­sen­tou al­ta no mês, de 1,5%, gra­ças ao Dia das Mães, mas sem for­ça su­fi­ci­en­te pa­ra in­flu­en­ci­ar o re­sul­ta­do co­mo um to­do. “São pre­sen­tes mais ba­ra­tos e um se­tor que pe­sa ape­nas 7,5% no ín­di­ce. Foi um Dia das Mães da lem­bran­ci­nha e de me­nor va­lor”, ex­pli­cou Isa­bel­la.

O vo­lu­me de ven­das do va­re­jo am­pli­a­do, que in­clui veí­cu­los e ma­te­ri­al de cons­tru­ção, re­du­ziu o rit­mo de que­da em maio a 0,4%, após recuo de 1,5% em abril. O re­sul­ta­do de­ve-se à al­ta de 1% na co­mer­ci­a­li­za­ção de Veí­cu­los e mo­tos, par­tes e pe­ças.

A CNC (Con­fe­de­ra­ção Na­ci­o­nal do Co­mér­cio) es­ti­ma ago­ra uma que­da em 2016 de 5,6% pa­ra as ven­das do va­re­jo, an­te re­tra­ção de 4,8% pre­vis­ta an­te­ri­or­men­te. A pre­vi­são pa­ra o va­re­jo am­pli­a­do tam­bém foi re­vis­ta, de -9,4% pa­ra -10,6%. “A des­pei­to da pers­pec­ti­va de per­da de for­ça da in­fla­ção nos pró­xi­mos me­ses, o va­re­jo di­fi­cil­men­te dei­xa­rá de re­gis­trar seu pi­or re­sul­ta­do da sé­rie his­tó­ri­ca ini­ci­a­da em 2001”, afir­ma Fabio Ben­tes, eco­no­mis­ta da CNC.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.