Der­ro­ta­do, Cunha vai re­cor­rer ao STF

Re­ta fi­nal. Re­cur­so do ex-pre­si­den­te da Câ­ma­ra con­tra de­ci­são do Con­se­lho de Éti­ca foi re­jei­ta­do na CCJ por 48 a 12. Cas­sa­ção do de­pu­ta­do se­rá vo­ta­da no ple­ná­rio em agos­to

Metro Brazil (ABC) - - Brasil -

O de­pu­ta­do afas­ta­do Edu­ar­do Cunha (PMDB-RJ) so­freu on­tem du­ra der­ro­ta. A CCJ (Co­mis­são de Cons­ti­tui­ção e Jus­ti­ça) der­ru­bou, por 48 vo­tos a 12, o re­la­tó­rio de Ro­nal­do Fon­se­ca (Pros-DF) que pe­dia no­va vo­ta­ção do pro­ces­so de que­bra de de­co­ro par­la­men­tar no Con­se­lho de Éti­ca. Ven­ci­do o re­cur­so, o pro­ces­so de cas­sa­ção do man­da­to de Cunha se­rá le­va­do a jul­ga­men­to em agos­to, na vol­ta do re­ces­so do Con­gres­so.

O ex-pre­si­den­te da Câ­ma­ra, po­rém, já an­te­ci­pou que re­cor­re­rá an­tes de ser jul­ga­do pe­los de­pu­ta­dos. “Pre­fe­ri­ram a so­lu­ção que fos­se mais rá­pi­da, não a cor­re­ta. Evi­den­te­men­te que vou ar­guir a nu­li­da­de dis­so no Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral”, afir­mou.

No ple­ná­rio, Max Fi­lho (PSDB-ES) se­rá o re­la­tor subs­ti­tu­to. Ele foi es­co­lhi­do por 40 vo­tos a fa­vor e 11 con­trá­ri­os. “A vo­ta­ção foi le­gí­ti­ma”, afir­mou o no­vo re­la­tor. A ses­são A pre­sen­ça dos de­pu­ta­dos à ses­são sur­pre­en­deu, so­bre­tu­do após a vo­ta­ção da es­co­lha do pre­si­den­te da Ca­sa en­trar pe­la ma­dru­ga­da. Ali­a­dos de Cunha es­pe­ra­vam um quó­rum bai­xo pa­ra adi­ar es­sa vo­ta­ção tam­bém pa­ra agos­to.

O pre­si­den­te da CCJ, Os­mar Ser­ra­glio (PMDB-PR), abriu os tra­ba­lhos fa­zen­do um de­sa­ba­fo con­tra crí­ti­cas à con­du­ção do pro­ces­so. “Pos­so afir­mar, mais uma vez, que eu não pros­se­gui, em ne­nhum mo­men­to, de for­ma que não fos­se re­gi­men­tal.”

A tro­pa de cho­que de Cunha ten­tou, mas não con­se­guiu adi­ar a ses­são.

A vo­ta­ção do re­cur­so re­ve­lou uma si­tu­a­ção am­pla­men­te des­fa­vo­rá­vel qu­an­do o ca­so che­gar ao ple­ná­rio. Ape­nas o PTN ori­en­tou a ban­ca­da a vo­tar a fa­vor de Cunha. PRB, Re­de, Psol, PV, PPS, PC­doB, PR, PSDB, DEM, PSB e PT fo­ram con­tra, o PMDB se di­vi­diu e PR, PP, So­li­da­ri­e­da­de e PTB não de­ram ori­en­ta­ção. “Aque­les que acham que a mi­nha re­ti­ra­da da vi­da pú­bli­ca é a for­ma que eles têm de com­pen­sar o seu fra­cas­so, es­ses o fa­çam no ple­ná­rio”

EDU­AR­DO CUNHA, DE­PU­TA­DO AFAS­TA­DO

Pro­ces­so lon­go Cunha é acu­sa­do de men­tir, em de­poi­men­to pres­ta­do à CPI da Pe­tro­bras em mar­ço de 2014, so­bre con­tas em seu no­me no ex­te­ri­or.

O de­pu­ta­do, afas­ta­do do man­da­to des­de 5 de maio pe­lo STF, re­pe­te que o pa­trimô­nio é ad­mi­nis­tra­do por um trus­te e ape­nas usu­frui dos re­cur­sos. Ri­to No ple­ná­rio, o vo­to é aber­to. Pa­ra cas­sar ou ar­qui­var o pro­ces­so, são ne­ces­sá­ri­os pe­lo me­nos 257 vo­tos dos 512 de­pu­ta­dos – ele não vo­ta. A da­ta da ses­são ain­da se­rá mar­ca­da. “Não que­ro aju­dar nem pre­ju­di­car. Que­ro vo­tar com quó­rum ele­va­do”, afir­mou o no­vo pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

ME­TRO BRA­SÍ­LIA

| AN­TO­NIO CRUZ/ABR

Cunha é acu­sa­do de re­ce­ber US$ 5 mi­lhões em pro­pi­na

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.