Ma­pa lis­ta vi­as pre­di­le­tas de la­drões de car­ro no ABC

Ano­te aí! Com aju­da da Lei de Aces­so à In­for­ma­ção, Me­tro Jor­nal mos­tra quais os en­de­re­ços on­de há mais chan­ces de vo­cê es­ta­ci­o­nar e não en­con­trar seu veí­cu­lo na vol­ta. São Ber­nar­do li­de­ra na ocor­rên­cia de fur­tos e tem a cam­peã de ocor­rên­ci­as: rua Dom Jaim

Metro Brazil (ABC) - - Front Page - AN­DRÉ VI­EI­RA CADU PROIETI

São Ber­nar­do li­de­ra o ran­king das ru­as e ave­ni­das que mais re­gis­tra­ram fur­tos de veí­cu­los no ABC em 2015. Das 10 vi­as na lis­ta, se­te es­tão na ci­da­de. As ou­tras três fi­cam em San­to An­dré, en­quan­to São Ca­e­ta­no não re­gis­trou ne­nhu­ma via en­tre as mais pe­ri­go­sas pa­ra es­ta­ci­o­nar o car­ro.

O le­van­ta­men­to foi fei­to pe­lo Me­tro Jor­nal com ba­se em da­dos for­ne­ci­dos pe­la SSP (Se­cre­ta­ria Es­ta­du­al de Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca) via Lei de Aces­so à In­for­ma­ção.

As cin­co pri­mei­ras po­si­ções do ran­king são ocu­pa­das por vi­as de São Ber­nar­do. A lí­der em fur­to de veí­cu­los no ano pas­sa­do é a rua Dom Jai­me de Bar­ros Câ­ma­ra, no bair­ro Pla­nal­to, com 66 ca­sos de fur­to em 2015, mé­dia de uma ocor­rên­cia do ti­po em to­das as se­ma­nas do ano.

A se­gun­da em que os la­drões mais agi­ram foi a rua Me­di­ter­râ­neo, no Jar­dim do Mar, tam­bém em São Ber­nar­do. Par­te da via é for­ma­da por co­mér­ci­os e o tre­cho re­si­den­ci­al abri­ga tam­bém o Par­que Ci­da­de da Cri­an­ça.

Com ape­nas 300 me­tros de ex­ten­são, a rua Jo­sé Ver­so­la­to, no Cen­tro de São Ber­nar­do, é a ter­cei­ra da lis­ta de fur­tos de veí­cu­los. A via abri­ga so­men­te pré­di­os co­mer­ci­ais e um dos aces­sos ao Shop­ping Me­tró­po­le. Aná­li­se As 10 vi­as do ran­king pos­su­em per­fis pa­re­ci­dos. Ne­las ou no en­tor­no há uni­ver­si­da­des, shop­pings, mer­ca­dos, par­ques e con­cen­tra­ções co­mer­ci­ais.

Pa­ra o es­pe­ci­a­lis­ta em se­gu­ran­ça pú­bli­ca Jo­sé Vi­cen­te da Sil­va Fi­lho, es­ses pon­tos de gran­de mo­vi­men­ta­ção de pes­so­as e de car­ros são os pre­di­le­tos pa­ra ação dos la­drões.

“O ban­di­do vai atu­ar on­de tem mais al­vo pa­ra ata­car. En­tão, se con­cen­tra nes­ses pon­tos. Se fi­zer le­van­ta­men­to igual com os da­dos des­te ano te­nho cer­te­za que se­rão as mes­mas ru­as que vão apa­re­cer. Po­de até ser que são as mes­mas há anos.”

Ele afir­ma que a fal­ta de po­li­ci­a­men­to co­la­bo­ra pa­ra a ação cons­tan­te dos cri­mi­no­sos. “A po­lí­cia sa­be dis­so, tem da­dos que mos­tram o ti­po de car­ro, dia e ho­rá­rio dos fur­tos. En­tão, é pos­sí­vel fa­zer ma­pe­a­men­to do cri­me e agir. O que a po­lí­cia pre­ci­sa fa­zer são blit­ze nos pon­tos ou vi­as de aces­sos pró­xi­mos de on­de o ban­di­do age. Se o cri­me acon­te­ce com frequên­cia, não é com­pe­tên­cia do ban­di­do, é re­sul­ta­do de ino­pe­rân­cia po­li­ci­al”, co­men­ta.

A SSP diz que “não re­a­li­za ran­king de ru­as ou áre­as com mai­or ocor­rên­ci­as de cri­mes por­que ca­da ave­ni­da tem ex­ten­são e pe­cu­li­a­ri­da­des que não per­mi­tem es­sa com­pa­ra­ção”. A pas­ta ale­ga que fo­ram 1.293 pri­sões em fla­gran­te e 699 veí­cu­los re­cu­pe­ra­dos em São Ber­nar­do nos cin­co pri­mei­ros me­ses des­te ano.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.