Ven­das de ca­cha­ça so­bem com pi­or ex­pec­ta­ti­va

Metro Brazil (ABC) - - Economia -

Qu­an­to me­nor a ex­pec­ta­ti­va do con­su­mi­dor com a eco­no­mia, mais gar­ra­fas de ca­cha­ça são ven­di­das. Es­sa foi a con­clu­são de um es­tu­do do Pe­o­pleS­co­pe di­vul­ga­do pe­lo Ibo­pe DTM, uni­da­de do Ibo­pe In­te­li­gên­cia e do SPC Bra­sil.

Se­gun­do a pes­qui­sa, as ven­das de ca­cha­ça che­ga­ram ao seu mai­or ní­vel em de­zem­bro de 2015 em três re­des va­re­jis­tas. No pe­río­do, o Inec (Ín­di­ce Na­ci­o­nal de Ex­pec­ta­ti­va do Con­su­mi­dor), me­di­do pe­la CNI (Con­fe­de­ra­ção Na­ci­o­nal da In­dús­tria), es­ta­va 12,2% abai­xo de sua mé­dia his­tó­ri­ca.

Além dis­so, en­quan­to a quan­ti­da­de de itens com­pra­dos caiu 4,6% em 2015, o va­lor mé­dio gas­to com al­coó­li­cos su­biu 1,1% e a ida ao mer­ca­do pa­ra com­prá-los au­men­tou 4,4%. “Es­se é um fenô­me­no si­mi­lar ao que acon­te­ceu du­ran­te a re­ces­são nos Es­ta­dos Uni­dos, no iní­cio dos anos 2000, que foi cha­ma­do por Le­o­nard Lau­der de Ín­di­ce do Ba­tom”, diz Ber­nar­do Ca­ne­do, di­re­tor do IBO­PE DTM. Lau­der per­ce­beu que as ven­das de ba­tom, pro­du­to de be­le­za ba­ra­to, dis­pa­ra­ram com a cri­se.

O “Ín­di­ce da Ca­cha­ça” di­vi­diu a po­pu­la­ção bra­si­lei­ra em 13 ma­cro­seg­men­tos e 42 seg­men­tos pa­ra con­cluir que, qu­an­to mais pes­si­mis­ta é um gru­po so­ci­al, mai­or a pro­pen­são de sair pa­ra be­ber ou ir a ba­res e res­tau­ran­tes.

Es­sa ten­dên­cia fi­cou mais evi­den­te en­tre as clas­ses mais al­tas, es­pe­ci­al­men­te na ca­te­go­ria “eli­te me­tro­po­li­ta­na”, com­pos­ta por do­mi­cí­li­os com uma das mai­o­res ren­das mé­di­as e fa­mí­li­as pe­que­nas que re­si­dem em apar­ta­men­tos em bair­ros no­bres.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.