Mer­ce­des pa­ra pro­du­ção e co­mu­ni­ca de­mis­sões

Te­le­gra­mas in­for­man­do des­li­ga­men­tos co­me­ça­ram a che­gar on­tem aos tra­ba­lha­do­res da mon­ta­do­ra em São Ber­nar­do. Até 1.870 pes­so­as po­dem ser de­mi­ti­das. Em­pre­sa pa­ra­li­sou ati­vi­da­des por tem­po in­de­ter­mi­na­do

Metro Brazil (ABC) - - Foco - VA­NES­SA SELICANI

Tra­ba­lha­do­res da Mer­ce­des-Benz em São Ber­nar­do co­me­ça­ram on­tem a re­ce­ber te­le­gra­mas in­for­man­do rescisão de con­tra­to a par­tir de se­tem­bro. As pri­mei­ras co­mu­ni­ca­ções ofi­ci­ais de de­mis­sões acon­te­cem no pri­mei­ro dia com a pro­du­ção pa­ra­li­sa­da por tem­po in­de­ter­mi­na­do na fá­bri­ca.

A Mer­ce­des in­for­mou na sexta-fei­ra que a par­tir de on­tem con­ce­de­ria “li­cen­ça re­mu­ne­ra­da a to­dos os co­la­bo­ra­do­res da fá­bri­ca de São Ber­nar­do com ex­ce­ção da­que­les que exer­cem ati­vi­da­des es­sen­ci­ais”.

A mon­ta­do­ra ale­mã já ha­via con­fir­ma­do de­mis­sões, mas ain­da não ha­via in­for­ma­ção de quan­do is­so acon­te­ce­ria. Os tra­ba­lha­do­res têm es­ta­bi­li­da­de até o dia 31 por con­ta da ade­são ao PPE (Pro­gra­ma de Pro­te­ção ao Em­pre­go) no ano pas­sa­do.

De acor­do com o Sin­di­ca­to dos Me­ta­lúr­gi­cos do ABC, os te­le­gra­mas in­for­mam aos tra­ba­lha­do­res que a em­pre­sa pas­sa por di­fi­cul­da­des econô­mi­cas e por is­so vai res­cin­dir o con­tra­to a par­tir de 5 de se­tem­bro. Os fun­ci­o­ná­ri­os de­vem com­pa­re­cer na mon­ta­do­ra no dia 24 des­te mês pa­ra dar iní­cio ao pro­ces­so.

O nú­me­ro exa­to de de­mis­sões não foi con­fir­ma­do pe­la Mer­ce­des. O ex­ce­den­te na pro­du­ção ale­ga­do pe­la mon­ta­do­ra é de 1.870 pes­so­as. O nú­me­ro ini­ci­al era de 2,5 mil, re­du­zi­do após 630 ade­sões ao PDV (Pro­gra­ma de De­mis­são Vo­lun­tá­ria).

O vi­ce-pre­si­den­te do sin­di­ca­to e tra­ba­lha­dor da Mer­ce­des, Aro­al­do Oliveira da Sil­va, afir­ma que a en­ti­da­de foi sur­pre­en­di­da pe­los co­mu­ni­ca­dos. “Co­me­ça­mos a nos mo­bi­li­zar con­tra as de­mis­sões no dia 5. A em­pre­sa che­gou a di­a­lo­gar, mas se mos­trou ir­re­du­tí­vel, ale­gan­do pre­vi­são de ce­ná­rio pa­ra as ven­das igual a es­te ano em 2017. Ho­je (on­tem) re­ce­be­mos as li­ga­ções dos tra­ba­lha­do­res di­zen­do so­bre o te­le­gra­ma ”, con­tou.

O sin­di­ca­to con­vo­cou pa­ra ama­nhã, às 17h, as­sem­bleia na se­de da en­ti­da­de, em São Ber­nar­do, pa­ra dis­cu­tir o que se­rá fei­to. Pa­ra Sil­va, a em­pre­sa pa­rou a pro­du­ção no mes­mo mo­men­to em que co­mu­ni­ca os des­li­ga­men­tos pa­ra evi­tar anún­cio de gre­ve. “Eles es­tão ten­tan­do nos des­mo­bi­li­zar ago­ra que vol­ta­mos a pro­tes­tar. O fa­to de de­mi­tir por te­le­gra­ma já de­mons­tra des­res­pei­to ao tra­ba­lha­dor.”

Sem al­ter­na­ti­va A Mer­ce­des-Benz con­fir­mou on­tem em no­ta que en­vi­ou os co­mu­ni­ca­dos aos fun­ci­o­ná­ri­os. A mon­ta­do­ra diz que há qua­tro anos o de­sem­pe­nho do mer­ca­do de veí­cu­los co­mer­ci­ais tem si­do di­fí­cil.

“A em­pre­sa vem ado­tan­do di­ver­sas me­di­das de fle­xi­bi­li­da­de e ges­tão de mão de obra pa­ra ge­ren­ci­ar o ex­ce­den­te”, in­for­mou. Des­de fe­ve­rei­ro, 1,4 mil tra­ba­lha­do­res são man­ti­dos em li­cen­ça re­mu­ne­ra­da pe­la mon­ta­do­ra. “Nes­se mo­men­to, di­an­te de um ce­ná­rio que tem se agra­va­do ca­da vez mais, não te­mos ou­tra al­ter­na­ti­va a não ser a re­du­ção do qua­dro de pes­so­al”, afir­mou a Mer­ce­des.

| DI­VUL­GA­ÇÃO/ ADONIS GUER­RA/ SMSBC

Pro­tes­to no dia 5 con­tra de­mis­sões na fá­bri­ca

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.