É OU­RO! É PRA­TA! É BRON­ZE!

Bra­sil vi­ve o dia mais vi­to­ri­o­so na Rio 2016. E o mais in­crí­vel foi a ines­pe­ra­da vi­tó­ria de Thi­a­go Braz no sal­to com va­ra, com di­rei­to a no­vo re­cor­de olím­pi­co

Metro Brazil (ABC) - - Front Page -

“É uma opor­tu­ni­da­de in­crí­vel de fa­zer o meu me­lhor. Po­der com­ple­tar uma pro­va com re­cor­des, pes­so­al e olím­pi­co, ga­nhan­do o ou­ro, é inex­pli­cá­vel.” THI­A­GO BRAZ, ME­DA­LHA DE OU­RO NO SAL­TO COM VA­RA

O atle­ta Thi­a­go Braz che­gou de man­si­nho no En­ge­nhão. No sá­ba­do, o re­cor­dis­ta sul-ame­ri­ca­no pas­sou no sal­to com va­ra em ter­cei­ro lu­gar, com uma al­tu­ra de 5,70 me­tros. An­tes, ele ha­via er­ra­do as du­as pri­mei­ras ten­ta­ti­vas, com 5,45 me­tros. Ele mal ima­gi­na­va que, dois di­as de­pois, se­ria cam­peão olím­pi­co com uma al­tu­ra mui­to mai­or do que es­sas.

Na noi­te de on­tem, Thi­a­go, com ape­nas 22 anos, mos­trou a tran­qui­li­da­de de um gi­gan­te e en­fren­tou os prin­ci­pais no­mes da mo­da­li­da­de com gar­ra. Cam­peão olím­pi­co, cam­peão mun­di­al, to­dos fi­ca­ram pra trás, um a um. A tor­ci­da não acre­di­ta­va na cam­pa­nha do des­te­mi­do ga­ro­to.

Nes­sa his­tó­ria de en­re­do im­pro­vá­vel, Braz che­gou à fi­nal e, ao la­do de­le, so­brou o fran­cês Renaud La­vil­le­nie, as­tro do sal­to com va­ra, que já pu­lou com 6,16 me­tros, o atu­al re­cor­de mun­di­al.

Quan­do fi­cou na pis­ta ape­nas com o bra­si­lei­ro, o fran­cês sal­tou 5,98 me­tros. Era o ou­ro nas mãos, mas Thi­a­go re­sol­veu ar­ris­car: ele foi além de sua me­lhor mar­ca da car­rei­ra, que era 5,93 me­tros, e jo­gou o sar­ra­fo pa­ra 6,03 me­tros. Se­ria o tu­do ou na­da.

La­vil­le­nie ten­ta a pri­mei­ra e não pas­sa. Thi­a­go vai na sequên­cia e fa­lha. O fran­cês ten­ta mais uma vez e er­ra de no­vo. Foi na se­gun­da ten­ta­ti­va que o bra­si­lei­ro ti­rou for­ças de on­de não sa­bia que ti­nha e pas­sou o sar­ra­fo. O En­ge­nhão foi à lou­cu­ra. Era uma no­va mar­ca pes­so­al, o ou­ro mui­to per­to e ain­da o re­cor­de olím­pi­co pa­ra ar­re­ba­tar.

Renaud apos­tou tu­do, jo­gou o sar­ra­fo pa­ra 6,08 me­tros e ten­tou, mas não con­se­guiu. É o pri­mei­ro ou­ro do atle­tis­mo bra­si­lei­ro na Rio-2016, uma me­da­lha his­tó­ri­ca, do me­ni­no de Ma­rí­lia que con­quis­tou o mun­do.

PHIL NOBLE/REU­TERS

Thi­a­go Braz vi­bra após pas­sar o sar­ra­fo

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.