Ga­me põe jo­ga­dor pa­ra to­mar de­ci­sões co­mo rei

Es­co­lhas de­ter­mi­nam su­ces­so ou fra­cas­so de rei­na­do no app ‘Reigns’

Metro Brazil (ABC) - - Cultura -

Quem nun­ca de­se­jou que to­das as su­as von­ta­des fos­sem fei­tas? O ga­me “Reigns” ma­ta es­sa cu­ri­o­si­da­de com bom hu­mor, pe­din­do que o jo­ga­dor fa­ça es­co­lhas – e elas te­rão con­sequên­cia no su­ces­so ou fra­cas­so de seu rei­na­do.

Com vi­su­al cle­an e di­nâ­mi­ca que lem­bra o app de re­la­ci­o­na­men­tos Tin­der, “Reigns” apre­sen­ta uma car­ta por vez com al­gum per­so­na­gem da cor­te tra­zen­do uma ques­tão. Um des­li­ze dos de­dos pa­ra a es­quer­da ou pa­ra a di­rei­ta im­pli­ca uma ação que te­rá im­pac­to di­re­to no rei­no a par­tir dos qua­tro pi­la­res nos quais ele se sus­ten­ta: re­li­gião, po­pu­la­ção, exér­ci­to e fi­nan­ças.

Se o pa­dre quer cons­truir uma no­va igre­ja, o jo­ga­dor ga­nha pon­tos com ele, mas di­mi­nui su­as re­ser­vas de di­nhei­ro. Se de­ci­de es­to­car ali­men­tos mes­mo com o po­vo fa­min­to, per­de pon­tos so­ci­ais, mas ga­nha di­nhei­ro. O mais in­te­res­san­te de “Reigns” é ten­tar equi­li­brar es­ses pon­tos sem fa­zer com que al­gum de­les ga­nhe for­ça de­mais ou se en­fra­que­ça mui­to, o que po­de de­ses­ta­bi­li­zar o tro­no.

A cri­a­ti­vi­da­de dos de­sen­vol­ve­do­res faz com que as con­sequên­ci­as de ca­da es­co­lha se­jam, mui­tas ve­zes, im­pre­vi­sí­veis e di­ver­ti­das, en­quan­to mis­sões pre­ci­sam ser cum­pri­das, co­mo ter um her­dei­ro, o que li­be­ra no­vas car­tas. No meio dis­so, é pos­sí­vel ain­da ter du­e­los –e a jo­ga­bi­li­da­de de­les en­can­ta por não ser na­da ób­via.

O me­lhor dis­so? “Reigns” cus­ta ape­nas US$ 2,99 (apro­xi­ma­da­men­te R$ 10) e es­tá dis­po­ní­vel pa­ra iOS, An­droid e Stre­am (PC). ME­TRO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.