San­to An­dré te­rá lei pa­ra ar­tis­tas de rua

Pro­je­to dá ga­ran­tia pa­ra que eles não se­jam ex­pul­sos e pre­vê tam­bém li­mi­te de ho­rá­rio e de ruí­do

Metro Brazil (ABC) - - Front Page - VANESSA SELICANI ABC

Quan­do foi ex­pul­so do cal­ça­dão da rua Oli­vei­ra Li­ma, no Cen­tro, em San­to An­dré, em de­zem­bro do ano pas­sa­do por um fis­cal da pre­fei­tu­ra, o mú­si­co Wil­li­an Lee, 45 anos, mal po­dia es­pe­rar que em se­gui­da vi­ri­am uma sal­va de vai­as do pú­bli­co pre­sen­te e uma ava­lan­che de ví­de­os pos­ta­dos nas re­des so­ci­ais fei­tos via ce­lu­lar no dia com crí­ti­cas so­bre a de­ci­são dos fis­cais.

Mas mais sur­pre­en­den­te ain­da pa­ra o ro­quei­ro que le­va há dois pa­ra as ru­as Be­a­tles e Cre­e­den­ce vi­ria oi­to me­ses de­pois, quan­do seu no­me foi da­do pa­ra a pri­mei­ra lei que re­gu­la­men­ta o tra­ba­lho de ar­tis­tas de rua na ci­da­de.

A ini­ci­a­ti­va foi da Se­cre­ta­ria de Cul­tu­ra e Tu­ris­mo, que fi­cou sa­ben­do do epi­só­dio e en­trou em con­ta­to com Lee. Mais tar­de, ou­tros re­la­tos so­bre es­tá­tu­as vi­vas ex­pul­sas do mai­or cen­tro co­mer­ci­al de rua da ci­da­de sur­gi­ram.

“Ha­via con­fli­tos com os agen­tes da Crai­sa (Com­pa­nhia de Abas­te­ci­men­to de San­to An­dré), já que não es­ta­va cla­ro o que po­dia ou não. En­tão re­sol­ve­mos fa­zer a lei pa­ra as­se­gu­rar a vi­da cul­tu­ral nas ru­as e a ati­vi­da­de des­ses pro­fis­si­o­nais”, ex­pli­ca o se­cre­tá­rio de Cul­tu­ra e Tu­ris­mo, Ti­a­go No­guei­ra.

O pro­je­to de lei, en­vi­a­do pa­ra apre­ci­a­ção da Câ­ma­ra na se­ma­na pas­sa­da, não só as­se­gu­ra o di­rei­to a ati­vi­da­de. Ela es­ti­pu­la tam­bém nor­mas que pre­ci­sa­rão ser se­gui­das pe­los ar­tis­tas de rua. Eles de­ve­rão res­pei­tar o ho­rá­rio li­mi­te de 22h pa­ra as apre­sen­ta­ções, não po­de­rão atra­pa­lhar o flu­xo de pes­so­as e de­ve­rão ade­quar o ní­vel de ruí­do ao per­mi­ti­do em lei es­pe­cí­fi­ca. Fi­ca li­be­ra­da a do­a­ção de quan­ti­as es­pon­tâ­ne­as do pú­bli­co e o uso do cha­péu pa­ra pe­dir con­tri­bui­ções, mas co­brar pe­las apre­sen­ta­ções é proi­bi­do.

Li­vros, CDs e DVDs tam­bém po­de­rão ser ven­di­dos, con­tan­to que se­jam so­bre o tra­ba­lho do ar­tis­ta. Quem não res­pei­tar as re­gras, aí sim po­de­rá ser ex­pul­so pe­los agen­tes.

Pa­ra o mú­si­co Wil­li­an Lee, a lei é uma vi­tó­ria pa­ra os ar­tis­tas que de­pen­dem das ru­as pa­ra se sus­ten­tar e di­vul­gar o tra­ba­lho. “Agra­de­ço mui­to a ho­me­na­gem a meu hu­mil­de tra­ba­lho. Nos­so ob­je­ti­vo é to­car o co­ra­ção das pes­so­as. Se is­so não acon­te­ce, não tem sen­ti­do.”

|ALESSANDRO VAL­LE/ABCDIGIPRESS

Ma­la­ba­ris­ta na re­gião cen­tral

|ALESSANDRO VAL­LE/ABCDIGIPRESS

Ar­tis­tas co­mo o pa­lha­ço Da­vid Ca­sa­no­va, que faz apre­sen­ta­ções na re­gião cen­tral da ci­da­de, te­rão tra­ba­lho as­se­gu­ra­do

| REPRODUÇÃO/AR­QUI­VO PES­SO­AL

Wil­li­an Lee em apre­sen­ta­ção na Oli­vei­ra Li­ma

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.