De hobby a pro­fis­são: a vi­da após o ‘Mas­terChef’

Pro­gra­ma abre por­tas pa­ra ex-par­ti­ci­pan­tes in­gres­sa­rem na gas­tro­no­mia. Fer­nan­do, Aluí­sio, Fá­bio e Te­nen­te dão os pri­mei­ros pas­sos

Metro Brazil (ABC) - - Cultura -

O reality cu­li­ná­rio Mas­terchef, da Band, se en­cer­rou na úl­ti­ma se­ma­na com vi­tó­ria de Le­o­nar­do Young. No en­tan­to, mes­mo com a eli­mi­na­ção, os de­mais par­ti­ci­pan­tes ti­ve­ram no pro­gra­ma a opor­tu­ni­da­de de ala­van­car ou dar iní­cio a su­as no­vas car­rei­ras na co­zi­nha.

Es­se é o ca­so dos ex-par­ti­ci­pan­tes Fer­nan­do Bi­an­chi, Aluí­sio Nahi­me, Fá­bio Nu­nes e Ro­dri­go Do­min­gues (Te­nen­te), que após saí­rem do reality for­ma­ram o “Er­va Do­ce Gas­tro­no­mia”. A em­pre­sa for­ne­ce co­mi­da pa­ra fes­tas.

Mo­ra­dor de São Ca­e­ta­no, Fer­nan­do Bi­an­chi era ana­lis­ta de con­tro­la­do­ria an­tes de par­ti­ci­par do pro­gra­ma. Ele con­ta que en­trou de for­ma des­pre­ten­si­o­sa no pro­gra­ma e ga­nhou no­vos olha­res pa­ra gas­tro­no­mia.

“Sem­pre fui ama­dor, en­quan­to os ou­tros com­pe­ti­do­res ti­nham bas­tan­te co­nhe­ci­men­to. Con­for­me pas­sa­va de fa­se, ia es­tu­dan­do, com­pran­do li­vros e apren­den­do mais. Mas fa­la­vam vá­ri­as coi­sas lá que eu nem sa­bia o que era e fui pes­qui­san­do. Ima­gi­nei que mui­tos dos par­ti­ci­pan­tes che­ga­ri­am lon­ge, mas aca­ba­ram sain­do an­tes de mim”, con­tou Bi­an­chi.

Se­gun­do o ex-par­ti­ci­pan­te, cri­ar o “Er­va Do­ce” foi a for­ma en­con­tra­da pa­ra tor­nar pro­fis­são o que an­tes era ape­nas um pas­sa­tem­po.

“Ca­da um te­ve que pa­rar o que es­ta­va fa­zen­do pa­ra en­trar no pro­gra­ma. En­tão reu­niu uma ga­le­ra que gos­ta da mes­ma coi­sa e com uma afi­ni­da­de boa. To­dos saí­ram dos seus tra­ba­lhos e de­pois aca­bou dan­do cer­to es­sa reu­nião”, dis­se o ex-mas­terchef.

An­tes ad­mi­nis­tra­dor de uma far­má­cia, Aluí­sio Nahi­me é ou­tro que mu­dou de ro­ti­na da água pa­ra o vi­nho.

“Es­tou vi­ven­do um so­nho, há mui­to tem­po que­ria po­der sair da far­má­cia e tra­ba­lhar com co­mi­da, que é um hobby que gos­to mui­to. Te­nho tu­do quan­to é ti­po de guar­da­na­po e tem­pe­ro. A co­zi­nha é um lu­gar pa­ra eu sair do mun­do e me di­ver­tir”, dis­se Nahi­me.

Jun­tos, os qua­tro têm fei­to, em São Pau­lo, cer­ca de um even­to por se­ma­na, quan­tia con­si­de­ra­da por eles co­mo po­si­ti­va pa­ra um iní­cio de car­rei­ra.

“O co­me­ço de to­da em­pre­sa é du­ro. Gra­ças a Deus te­mos ti­do bas­tan­te tra­ba­lho, tan­to pa­ra es­tru­tu­rar o ne­gó­cio co­mo com os even­tos e tem da­do cer­to. Te­mos nos jun­ta­do com al­gu­mas cer­ve­ja­ri­as, coi­sas que são nos­sa ca­ra. Es­tou me di­ver­tin­do de­mais, me­lhor coi­sa que fiz na vi­da”, afir­mou Nahi­me.

ABC

| ISABELLE RIBEIRO/DIVULGAÇÃO

Após ‘Mas­terChef’, eli­mi­na­dos cri­a­ram a ‘Er­va Do­ce Gas­tro­no­mia’

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.