Mo­ra­dor do ABC volta a gas­tar água

Con­su­mo cres­ceu en­tre ju­nho de 2015 e 2016. São Ca­e­ta­no é des­ta­que ne­ga­ti­vo com al­ta de 17%

Metro Brazil (ABC) - - Front Page - VA­NES­SA SELICANI

Dois anos após o iní­cio da cri­se hí­dri­ca no Es­ta­do, os mo­ra­do­res do ABC pa­re­cem ter dei­xa­do de la­do há­bi­tos pa­ra eco­no­mi­zar água.

Da­dos das ad­mi­nis­tra­do­ras do ser­vi­ço de abas­te­ci­men­to nas ci­da­des da re­gião mos­tram cres­ci­men­to no con­su­mo na com­pa­ra­ção en­tre os me­ses de ju­nho de 2015 e 2016.

As in­for­ma­ções so­bre São Ca­e­ta­no são as mais alar­man­tes. A ci­da­de, que já pos­suía um dos mai­o­res ín­di­ces de con­su­mo per ca­pi­ta do Es­ta­do, te­ve al­ta de 17%. San­to André te­ve cres­ci­men­to de 3,3% e São Ber­nar­do, 2,9%.

Ape­sar de as quan­ti­da­des de água re­pas­sa­das pe­la Sa­besp pa­ra as ci­da­des te­rem au­men­ta­do e das frases do go­ver­na­dor Ge­ral­do Alck­min (PSDB) so­bre o fim da cri­se hí­dri­ca em mar­ço des­te ano, o ní­vel do Sis­te­ma Rio Gran­de, na Bil­lings, é o pi­or des­de 2014. A prin­ci­pal re­pre­sa da re­gião ti­nha 80,4% de sua ca­pa­ci­da­de on­tem. Em 2014, iní­cio da cri­se, ela atin­gia 80,8%.

Sa­besp, res­pon­sá­vel por São Ber­nar­do, Se­ma­sa, por San­to André, e DAE, por São Ca­e­ta­no, afirmam man­ter os ações de eco­no­mia de água, in­ves­tin­do in­clu­si­ve na re­du­ção da per­da ge­ral no sis­te­ma.

Ape­sar dos es­for­ços, o ABC es­tá bem lon­ge do con­su­mo ide­al de água es­ta­be­le­ci­do pe­la ONU (Or­ga­ni­za­ção das Na­ções Uni­das), de 110 li­tros diá­ri­os por pes­soa. Em uma con­ta sim­ples en­tre o to­tal con­su­mi­do e a quan­ti­da­de de ha­bi­tan­tes, ca­da mo­ra­dor de San­to André con­so­me 152 li­tros, de São Ber­nar­do 133 e de São Ca­e­ta­no 224.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.