PIB en­co­lhe pe­lo 6º tri­mes­tre se­gui­do

Eco­no­mia fe­cha o 2º tri­mes­tre com re­tra­ção de 0,6%, se­gun­do da­dos do IBGE

Metro Brazil (ABC) - - Mundo -

A eco­no­mia bra­si­lei­ra se­guiu em re­ces­são no se­gun­do tri­mes­tre do ano, mas co­me­çou a dar al­guns si­nais de re­cu­pe­ra­ção com de­sem­pe­nhos po­si­ti­vos da in­dús­tria e dos in­ves­ti­men­tos.

Se­gun­do o IBGE, o PIB en­co­lheu 0,6% em re­la­ção aos três me­ses an­te­ri­o­res, mar­can­do o sex­to tri­mes­tre se­gui­do de con­tra­ção, o pe­río­do mais lon­go da sé­rie his­tó­ri­ca ini­ci­a­da em 1996. Na com­pa­ra­ção com um ano an­tes, a eco­no­mia des­pen­cou 3,8%.

A in­dús­tria mos­trou ex­pan­são de 0,3% no tri­mes­tre pas­sa­do so­bre o an­te­ri­or, in­ter­rom­pen­do cin­co sequên­ci­as se­gui­das de con­tra­ção. Já a FBCF (For­ma­ção Bru­ta de Ca­pi­tal Fi­xo), uma me­di­da de in­ves­ti­men­tos, avan­çou 0,4% no pe­río­do, de­pois de re­cu­ar por 10 tri­mes­tres se­gui­dos.

“A al­ta da FBCF e da in­dús­tria tem a ver com o au­men­to da con­fi­an­ça que es­ti­mu­la in­ves­ti­men­tos”, dis­se a co­or­de­na­do­ra de con­tas na­ci­o­nais do IBGE, Re­be­ca Pa­lis. “O am­bi­en­te in­flu­en­cia mui­to os in­ves­ti­men­tos e a pro­du­ção a des­pei­to dos ju­ros e cré­di­to ca­ros.”

O se­gun­do tri­mes­tre foi mar­ca­do pe­la tro­ca de go­ver­no, com o afas­ta­men­to da pre­si­den­te Dil­ma Rous­seff e Mi­chel Te­mer as­su­min­do in­te­ri­na­men­te o co­man­do do país em maio, o que le­vou a uma me­lho­ra na con­fi­an­ça dos agen­tes econô­mi­cos. Mas os mer­ca­dos fi­nan­cei­ros e o se­tor pro­du­ti­vo já co­me­çam a co­brar ações mais con­tun­den­tes de Te­mer, so­bre­tu­do pa­ra apro­va­ção de me­di­das de aus­te­ri­da­de no Con­gres­so.

Do la­do ne­ga­ti­vo, ser­vi­ços e agro­pe­cuá­ria ti­ve­ram que­das de 0,8% e 2% no se­gun­do tri­mes­tre, res­pec­ti­va­men­te. O con­su­mo das fa­mí­li­as caiu 0,7% so­bre ja­nei­ro a mar­ço, em meio ao ce­ná­rio de in­fla­ção, ju­ros e de­sem­pre­go ele­va­dos. Foi o sex­to tri­mes­tre se­gui­do no ver­me­lho.

“O qua­dro é bas­tan­te di­fí­cil ain­da e a re­cu­pe­ra­ção de­ve se con­cen­trar no la­do da ofer­ta, na in­dús­tria, en­quan­to o con­su­mo con­ti­nua mos­tran­do fra­que­za”, dis­se à Reuters o eco­no­mis­ta-che­fe da Su­lA­mé­ri­ca In­ves­ti­men­tos, New­ton Ro­sa.

A pro­je­ção dos ana­lis­tas pa­ra o PIB nes­te ano é de que­da de 3,16%, cres­cen­do 1,23% em 2017. ME­TRO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.