ESTOURO DA BOIADA

Metro Brazil (ABC) - - Foco - JO­SÉ LUIZ DATENA JOSE.DATENA @ME­TRO­JOR­NAL.COM.BR

Ver­da­de que o go­ver­no Dil­ma já foi tar­de, caiu de ma­du­ro, apo­dre­ceu. Mas cá en­tre nós, além do PT que se­gue o mes­mo ca­mi­nho e se não pas­sar por uma de­pu­ra­ção, cor­re o ris­co de ser ris­ca­do da his­tó­ria, que, aliás, se mis­tu­ra, por exem­plo, com a do PMDB do ago­ra pre­si­den­te Te­mer, que até bem pou­co an­da­va de bra­ços da­dos com a ex e seu par­ti­do. Nos­sa po­lí­ti­ca in­de­pen­den­te de si­gla con­ti­nua con­ta­mi­na­da por gen­te que não me­re­ce seu vo­to. Nos­sa po­lí­ti­ca não re­pre­sen­ta nem de lon­ge o ho­nes­to, e às ve­zes in­gê­nuo po­vo bra­si­lei­ro que cor­re atrás do pão de ca­da dia num ce­ná­rio de qu­a­se 12 mi­lhões de de­sem­pre­ga­dos. Men­ti­ram pa­ra a gen­te quan­do dis­se­ram que tí­nha­mos vi­ra­do pri­mei­ro mun­do. Nú­me­ros po­dem ser ma­ni­pu­la­dos co­mo o po­vo que não pas­sa, pa­ra es­ta gen­te, de pu­ra es­ta­tís­ti­ca na elei­ção. Bas­ta ver o ho­rá­rio po­lí­ti­co que en­quan­to não bei­ra o trá­gi­co, es­ban­ja hu­mor de pés­si­mo gos­to. Pro­mes­sas que não ca­bem no or­ça­men­to e que se tor­nam pa­la­vras ao ven­to de quem a gen­te tem cer­te­za que nun­ca vai cum­prir. Dil­ma e o PT já vão tar­de, e du­vi­do que o Te­mer vai fa­zer mui­to di­fe­ren­te do que ela fez. Já fui en­ga­na­do, vo­cê já foi tam­bém, mas ago­ra che­ga. Já de­mos mui­to cré­di­to pa­ra pes­so­as que não fi­ze­ram uso dig­no do di­rei­to de nos re­pre­sen­tar. A elei­ção no Bra­sil tem si­do uma ar­ma­di­lha pa­ra nós, pa­lha­ços. Che­ga de rou­ba­lhei­ra e des­man­dos. Ou en­ten­dem es­te re­ca­do, ou co­mo diz o ma­tu­to, que aguen­tem o estouro da boiada.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.