CLÁU­DIO HUMBERTO

Metro Brazil (ABC) - - Brasil - CLAU­DIO.HUMBERTO @ME­TRO­JOR­NAL.COM.BR

SE­NA­DO­RES GAS­TAM VER­BA INDENIZATÓRIA SEM

PUDOR. Mes­mo com o Brasil em cri­se, o Se­na­do gas­tou sem pudor, de ja­nei­ro a agos­to, R$ 12,1 milhões com ver­ba indenizatória, ba­ti­za­da de “co­tão” ou “Co­ta pa­ra Exer­cí­cio da Ati­vi­da­de Par­la­men­tar”. Além do sa­lá­rio atu­al de R$ 33,7 mil, ca­da se­na­dor po­de so­li­ci­tar “res­sar­ci­men­to” de to­das as des­pe­sas que qui­ser, de mor­do­mi­as a “con­sul­to­ri­as”, ape­sar de dis­por de qua­dro de ser­vi­do­res dos mais qua­li­fi­ca­dos de Bra­sí­lia. DESTINAÇÃO MAIS ÚTIL. Com os R$ 12,1 milhões do “co­tão”, o Se­na­do po­de­ria aju­dar a re­du­zir o de­fi­cit ha­bi­ta­ci­o­nal cons­truin­do 174 ca­sas po­pu­la­res.

SEM LICITAÇÃO. Com co­tão, os se­na­do­res não pre­ci­sam se sub­me­ter às re­gras da Lei de Li­ci­ta­ções na ho­ra de com­prar ma­te­ri­ais e con­tra­tar ser­vi­ços.

É DI­NHEI­RO QUE NÃO ACA­BA. Em to­do o ano de 2015, o Se­na­do tor­rou R$ 35,58 milhões com o “co­tão”. O gas­to sem­pre cres­ce de for­ma ex­pres­si­va no fim do ano.

RE­SER­VAS IN­TER­NA­CI­O­NAIS CONGELARAM COM DIL­MA. A ex-pre­si­den­te Dil­ma sem­pre usou co­mo “gran­de con­quis­ta” do seu go­ver­no o sal­do das cha­ma­das re­ser­vas in­ter­na­ci­o­nais do Brasil, “co­mo pro­va da so­li­dez da economia”. Mas era tu­do men­ti­ra: des­de o dia da sua re­e­lei­ção, em 5 de ou­tu­bro de 2014, até seu afas­ta­men­to, em 12 de maio des­te ano, as re­ser­vas não cres­ce­ram um só cen­ta­vo, se­gun­do re­gis­tros do Ban­co Cen­tral, pa­ra além dos US$ 375,7 bi­lhões.

FO­RO PRIVILEGIADO. O mi­nis­tro Luís Bar­ro­so faz par­te do gru­po de mi­nis­tros do STF con­tra o fo­ro privilegiado. Pa­ra ele, é ur­gen­te uma re­du­ção drás­ti­ca no mo­de­lo atu­al. No má­xi­mo, cin­co ou seis au­to­ri­da­des de­ve­ri­am ter o pri­vi­lé­gio.

É HO­JE. Há nos mei­os ju­rí­di­cos uma ex­pec­ta­ti­va mui­to po­si­ti­va em re­la­ção à pre­si­dên­cia da mi­nis­tra Cár­men Lúcia no STF (Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral), que se ini­cia às 15h de ho­je. Seu vi­ce, Di­as Tof­fo­li, pre­si­di­rá a Su­pre­ma Cor­te a par­tir de 2018.

“SE­RIA VOL­TAR À ESCRAVIDÃO” MI­NIS­TRO RO­NAL­DO NO­GUEI­RA (TRA­BA­LHO) NEGANDO IN­TEN­ÇÃO DE AU­MEN­TAR A JORNADA DIÁ­RIA

| FELLIPE SAMPAIO/SCO/STF

Luís Bar­ro­so

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.