DOMINGOS MONTAGNER

(1962-2016) Ator, que in­ter­pre­ta­va San­to em ‘Ve­lho Chi­co’, mor­reu afo­ga­do ao ser tra­ga­do pe­la cor­ren­te­za no rio São Fran­cis­co após gra­va­ção da no­ve­la

Metro Brazil (ABC) - - Front Page -

O ator Domingos Montagner mor­reu on­tem após um mer­gu­lho no rio São Fran­cis­co na ci­da­de de Ca­nin­dé de São Fran­cis­co (SE). O cor­po do ator de 54 anos foi en­con­tra­do por vol­ta das 18h, e a con­fir­ma­ção da iden­ti­da­de foi fei­ta mo­men­tos de­pois.

O in­tér­pre­te de San­to, pro­ta­go­nis­ta da no­ve­la “Ve­lho Chi­co”, da TV Globo, es­ta­va na re­gião pa­ra a gra­va­ção das úl­ti­mas ce­nas da tra­ma, que ter­mi­na no pró­xi­mo dia 30.

Após ro­dar su­as ce­nas e re­ce­ber fol­ga na par­te da tar­de, Montagner al­mo­çou e re­sol­veu en­trar no rio.

De acor­do com o co­ro­nel Ri­car­do Cruz, que co­man­dou a in­ves­ti­ga­ção, Domingos Montagner foi en­con­tra­do sem vi­da a 30 me­tros do lo­cal on­de ti­nha mer­gu­lha­do.

Em co­mu­ni­ca­do ofi­ci­al, a TV Globo afir­mou que Ca­mi­la Pi­tan­ga tam­bém es­ta­va no rio e foi a res­pon­sá­vel por avi­sar a pro­du­ção de que o co­le­ga não re­tor­nou à su­per­fí­cie após o mer­gu­lho.

He­li­cóp­te­ros do Gru­pa­men­to Tá­ti­co Aé­reo, Po­lí­cia Mi­li­tar, Cor­po de Bom­bei­ros e pes­ca­do­res da re­gião aju­da­ram nas bus­cas. Car­rei­ra Nas­ci­do em 26 de fe­ve­rei­ro de 1962, o pau­lis­ta­no Domingos Montagner ini­ci­ou na ar­te pe­las mãos de My­ri­am Mu­niz (1931-2004) e lo­go se apro­xi­mou do te­a­tro de ani­ma­ção.

Com Beto An­dret­ta e Beto Li­ma, aju­dou a cri­ar em 1984 a tra­di­ci­o­nal com­pa­nhia Pia Fraus. O tra­ba­lho de cor­po re­a­li­za­do ali lo­go o le­vou a se en­vol­ver tam­bém com a dan­ça e o cir­co, vin­do a es­tu­dar no Cir­co Es­co­la Pi­ca­dei­ro, em 1989.

Por lá, co­nhe­ceu Fer­nan­do Sam­paio, com quem fun­da­ria a com­pa­nhia de te­a­tro La Mí­ni­ma, em 1997, e o Cir­co Zan­ni, em 2004, do qu­al foi di­re­tor ar­tís­ti­co.

A es­treia na te­le­vi­são acon­te­ceu ape­nas em 2008, qu­an­do fez par­te do elen­co do se­ri­a­do “Mothern”, do GNT. Sua en­tra­da na TV aber­ta acon­te­ceu por meio de sé­ri­es da TV Globo, co­mo “For­ça Ta­re­fa” e “Di­vã”.

O bom de­sem­pe­nho fez com que o ator es­tre­as­se em no­ve­las já co­mo pro­ta­go­nis­ta, na pe­le do Ca­pi­tão Her­cu­la­no, em “Cor­del En­can­ta­do”, no ano de 2011.

A par­tir de en­tão, o ator ga­nhou es­pa­ço na emis­so­ra co­mo ga­lã de meia ida­de e par­ti­ci­pou de no­ve­las co­mo “Sal­ve Jor­ge”, “Joia Ra­ra” e “Se­te Vi­das”.

A con­sa­gra­ção na TV veio jus­ta­men­te com o pro­ta­go­nis­ta de “Ve­lho Chi­co”, da tra­di­ci­o­nal fai­xa das 21h. Na no­ve­la, seu per­so­na­gem fi­cou di­as de­sa­pa­re­ci­do após ter si­do al­ve­ja­do por três ti­ros e ser le­va­do pe­la cor­ren­te­za do rio. Montagner já es­ta­va re­ser­va­do pa­ra a pró­xi­ma tra­ma da au­to­ra Lí­cia Man­zo, “O Que Nos Une”.

O ator era ca­sa­do com Lu­ci­a­na Li­ma e dei­xa três fi­lhos: Leo, An­to­nio e Dan­te. METRO

“Ho­je foi um dia du­ro, cheio de dor e tris­te­za pa­ra nós. O ator Domingos Montagner é um gran­de ami­go e seu fa­le­ci­men­to nos aba­la pro­fun­da­men­te. Trans­mi­ti­mos nos­sos pê­sa­mes aos seus fa­mi­li­a­res e ami­gos.” HUGO POSSOLO, PALHAÇO E DI­RE­TOR DO GRU­PO PARLAPATÕES

DIVULGAÇÃO/REDE GLOBO

| GREG SALIBIAN/FOLHAPRESS

Ar­tis­ta co­me­çou tra­je­tó­ria no te­a­tro e no cir­co pau­lis­ta­nos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.