Bem mais que um jo­go

Na úl­ti­ma ro­da­da, Por­tu­gue­sa pre­ci­sa ven­cer e ain­da se­car adversários pa­ra evi­tar des­cen­so pa­ra a D do Bra­si­lei­ro

Metro Brazil (ABC) - - Esporte -

O do­min­go se­rá de mui­ta ten­são pa­ra o tor­ce­dor da Lu­sa: mais uma vez, a equi­pe do Ca­nin­dé en­tra em cam­po pa­ra lu­tar con­tra um re­bai­xa­men­to. E a si­tu­a­ção não é das mais fá­ceis. Além de ven­cer o Tom­ben­se em Mi­nas Ge­rais, ain­da tem que con­tar com uma for­ci­nha do Bo­ta­fo­go-SP, que pre­ci­sa ba­ter o Ma­caé, no Rio. Os jo­gos, da 18ª e úl­ti­ma ro­da­da da Sé­rie C do Cam­pe­o­na­to Bra­si­lei­ro, acon­te­cem às 16h.

À Lu­sa, ven­cer o Tom­ben­se é obri­ga­ção pa­ra evi­tar mais um tom­bo. Só que os mi­nei­ros não cum­prem ape­nas ta­be­la. Na 6ª po­si­ção, pre­ci­sam ga­nhar tam­bém pa­ra bus­car uma va­ga nas quar­tas de fi­nal.

A Por­tu­gue­sa, que es­tá um pon­to atrás do Ma­caé, ain­da po­de se sal­var com um em­pa­te, des­de que o Bo­ta­fo­go-SP ven­ça por pe­lo me­nos dois gols de di­fe­ren­ça – nes­se ce­ná­rio, a Lu­sa fi­ca na fren­te nos cri­té­ri­os de de­sem­pa­te. O alen­to é que o ti­me de Ri­bei­rão Pre­to ain­da não es­tá ma­te­ma­ti­ca­men­te na pró­xi­ma fa­se e, por is­so, não vai ti­rar o pé.

Nos úl­ti­mos 14 anos, a Por­tu­gue­sa já acu­mu­la se­te re­bai­xa­men­tos, re­fle­xo de más ad­mi­nis­tra­ções (leia ao la­do os gran­des nós). Só que, ca­so se con­fir­me, es­sa qu­e­da pa­ra a Sé­rie D se­rá ain­da mais ma­lé­fi­co às pre­ten­sões de res­sur­gi­men­to do clu­be. Se cair, tem que su­bir lo­go no ano se­guin­te. Is­so por­que o ti­me es­tá na A2 do Pau­lis­ta, e as va­gas pa­ra Sé­rie D são con­se­gui­das pe­los es­ta­du­ais. Ga­ran­ti­do na úl­ti­ma di­vi­são, só os dois que ca­em da C no ano an­te­ri­or. Is­so sig­ni­fi­ca di­zer que a Lu­sa po­de jo­gar ape­nas meio ano.

Ba­te na ma­dei­ra!

| ALÊ VIANNA/ELEVEN/FOLHAPRESS

Bru­no Mi­nei­ro é um dos prin­ci­pais no­mes da Lu­sa

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.