Res­pon­sá­vel por trans­mis­são dos Jo­gos tem bens blo­que­a­dos

Metro Brazil (ABC) - - Esporte -

A Jus­ti­ça do Rio de­ter­mi­nou on­tem o blo­queio dos bens da em­pre­sa res­pon­sá­vel pe­la trans­mis­são dos jo­gos Rio 2016, a OBS (Olym­pic Bro­ad­cast Ser­vi­ces), res­pon­sá­vel pe­las ima­gens e áu­di­os dos jo­gos às emis­so­ras de rá­dio e te­le­vi­são com di­rei­tos de trans­mis­são dos Jo­gos Olím­pi­cos Rio 2016.

A ação sur­giu após de­nún­ci­as em ins­pe­ções de pro­cu­ra­do­res do tra­ba­lho nas are­nas de jo­gos. De acor­do com as in­ves­ti­ga­ções, mais de dois mil pro­fis­si­o­nais fo­ram ad­mi­ti­dos pe­la OBS por meio de con­tra­tos de pes­soa ju­rí­di­ca (PJ) e por pres­ta­ção de ser­vi­ço co­mo Mi­cro­em­pre­en­de­dor In­di­vi­du­al (MEI), em jor­na­das de mais de dez ho­ras diá­ri­as.

A Jus­ti­ça de­ter­mi­nou a re­ten­ção dos bens da em­pre­sa no Bra­sil, com ob­je­ti­vo de ga­ran­tir a com­pen­sa­ção ma­te­ri­al por pos­sí­veis da­nos cau­sa­dos aos tra­ba­lha­do­res con­tra­ta­dos pe­la em­pre­sa.

Com se­de na Es­pa­nha, a OBS es­tá com CNPJ tem­po­rá­rio no Bra­sil. O re­pre­sen­tan­te le­gal da em­pre­sa no país é na­tu­ral do Rei­no Uni­do e re­co­nhe­ceu os mo­de­los de con­tra­ta­ção usa­dos du­ran­te os Jo­gos Olím­pi­cos do Rio.

| ALE­XAN­DRE LOUREIRO/GETTY IMA­GES

Vis­ta ge­ral da Are­na do Fu­tu­ro, usa­da na Rio 2016

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.