TRA­BA­LHA­DOR

São Ber­nar­do re­to­ma obra do Mu­seu do Tra­ba­lha­dor e quer en­tre­gar a obra até o fim do ano. Des­ti­no re­al do pré­dio de­pen­de de qu­em se­rá elei­to pre­fei­to

Metro Brazil (ABC) - - Front Page - VA­NES­SA SELICANI

A cons­tru­ção do Mu­seu do Tra­ba­lho e do Tra­ba­lha­dor, no Cen­tro, em São Ber­nar­do, foi re­to­ma­da após um ano e meio pa­ra­da. A obra se ar­ras­ta des­de abril de 2012 e de­ve­ria es­tar pron­ta em 2013.

A vol­ta dos tra­ba­lha­do­res ao edi­fí­cio de 5 mil me­tros qua­dra­dos se deu de for­ma dis­cre­ta, sem anún­cio da pre­fei­tu­ra, ide­a­li­za­do­ra do pro­je­to. De acor­do com a ad­mi­nis­tra­ção mu­ni­ci­pal, os ser­vi­ços acon­te­cem des­de maio.

Em vi­si­ta ao lo­cal na se­ma­na pas­sa­da, a re­por­ta­gem en­con­trou a es­tru­tu­ra li­vre das pi­cha­ções e fer­ru­gem que já to­ma­vam con­ta da obra. De­ze­nas de fun­ci­o­ná­ri­os e má­qui­nas tra­ba­lha­vam no edi­fí­cio.

Uma no­va pla­ca foi ins­ta­la­da na cons­tru­ção, com pre­vi­são de con­clu­são até 31 de de­zem­bro des­te ano. A obra es­tá pa­ra­da des­de ou­tu­bro de 2014, de acor­do com no­ta téc­ni­ca do governo fe­de­ral, mai­or fi­nan­ci­a­dor do pro­je­to. Os mo­ti­vos fo­ram ade­qua­ções re­a­li­za­das pe­la pre­fei­tu­ra no pro­je­to, que en­ca­re­ce­ram a obra.

A li­be­ra­ção de ver­ba adi­ci­o­nal do Ministério da Cul­tu­ra aca­bou de­mo­ran­do mais do que se es­pe­ra­va (um ano e meio). O Mu­seu do Tra­ba­lha­dor, or­ça­do ini­ci­al­men­te em R$ 18 mi­lhões, vai cus­tar R$ 21, 6 mi­lhões. A União se­rá res­pon­sá­vel por 68% do in­ves­ti­men­to e o res­tan­te vi­rá dos co­fres mu­ni­ci­pais.

Can­di­da­tos à pre­fei­tu­ra têm cri­ti­ca­do a ges­tão do pre­fei­to Luiz Ma­ri­nho (PT) por con­ta do al­to in­ves­ti­men­to para a cons­tru­ção de um mu­seu na re­gião cen­tral da ci­da­de. A opo­si­ção vê no pro­je­to uma ten­ta­ti­va de ho­me­na­ge­ar o ex-pre­si­den­te pe­tis­ta Luiz Iná­cio Lu­la da Sil­va.

É cer­to que o pro­je­to ini­ci­al de Mu­seu do Tra­ba­lha­dor te­rá pros­se­gui­men­to ape­nas se o can­di­da­to do PT, Tar­ci­sio Se­co­li, ven­cer as elei­ções.

Em en­tre­vis­ta ao Me­tro Jor­nal, os can­di­da­tos Alex Ma­nen­te (PPS) e Or­lan­do Mo­ran­do (PSDB) já afir­ma­ram que da­rão no­va des­ti­na­ção ao pré­dio. Ma­nen­te pro­me­te trans­fe­rir a Pi­na­co­te­ca ao se­gun­do an­dar do edi­fí­cio e ins­ta­lar um res­tau­ran­te Bom Pra­to, do governo es­ta­du­al, no pri­mei­ro pi­so.

Mo­ran­do tam­bém pre­ten­de tra­zer pro­je­to es­ta­du­al para o es­pa­ço. Se elei­to, quer trans­for­mar o edi­fí­cio em Fá­bri­ca de Cul­tu­ra, com cur­sos e ati­vi­da­des gra­tui­tas.

Nas ru­as, o te­ma di­vi­de a opi­nião da po­pu­la­ção. O ta­xis­ta Rhalf Sou­za, 29 anos, apro­va o mu­seu. “São Ber­nar­do não tem tan­ta coi­sa er­ra­da na saú­de e na edu­ca­ção, en­tão fa­zer um mu­seu agre­ga para a cul­tu­ra”, dis­se. Ele acre­di­ta, po­rém, que o re­tor­no da obra é elei­to­rei­ro. “O governo re­to­mou por­que quer se ele­ger. A opo­si­ção caiu em ci­ma.”

O mo­to­ris­ta José Antônio Or­ne­las, 53 anos, diz pre­fe­rir ou­tro pro­je­to para o lo­cal. “Gos­ta­ria que fos­se um hos­pi­tal. O que es­tão fa­zen­do não sig­ni­fi­ca na­da, não tem uti­li­da­de”, afir­mou.

ALES­SAN­DRO VAL­LE/ABCDIGIPRESS

| ALES­SAN­DRO VAL­LE/ABCDIGIPRESS

Pre­fei­tu­ra afir­ma que 75% da obra já foi efe­tu­a­da

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.