Petrobras re­duz pla­no de in­ves­ti­men­tos

To­tal de US$ 74 bi­lhões en­tre 2017 e 2021 é 25% me­nor do que no pe­río­do an­te­ri­or. Es­ta­tal tam­bém am­plia me­ta de ven­da de ati­vos pa­ra US$ 19,5 bi­lhões

Metro Brazil (ABC) - - Mundo -

A Petrobras pre­vê in­ves­tir US$ 74,1 bi­lhões en­tre 2017 e 2021, uma que­da de 25% em re­la­ção ao Pla­no de Ne­gó­ci­os e Ges­tão 2015-2019, re­vi­sa­do em ja­nei­ro des­te ano. A es­ta­tal apon­tou ain­da uma me­ta de ven­da de ati­vos de US$ 19,5 bi­lhões pa­ra os dois pró­xi­mos anos, an­te US$ 15,1 bi­lhões pro­je­ta­dos an­te­ri­or­men­te.

“No fim do pra­zo de dois anos, va­mos es­tar com in­di­ca­do­res fi­nan­cei­ros que nos per­mi­ti­rão al­me­jar a vol­tar a si­tu­a­ção an­te­ri­or, es­pe­ci­al­men­te ao nos­so cus­to fi­nan­cei­ro”, dis­se o pre­si­den­te da Petrobras, Pe­dro Pa­ren­te.

No pla­no, o pri­mei­ro apro­va­do pe­la ges­tão Pe­dro Pa­ren­te, a Petrobras pre­vê re­du­zir a ala­van­ca­gem (me­di­da pe­la re­la­ção de dí­vi­da lí­qui­da/Ebitda) de 5,3 ve­zes em 2015 pa­ra 2,5 ve­zes em 2018.

A em­pre­sa es­ti­ma pro­du­zir 2,77 mi­lhões de bar­ris de pe­tró­leo por dia de óleo e lí­qui­do de gás na­tu­ral no Bra­sil em 2021. No pla­no an­te­ri­or, a me­ta era de 2,7 mi­lhões de bar­ris por dia em 2020.

Pa­ra os pró­xi­mos cin­co anos, es­tão pre­vis­tos in­ves­ti­men­tos em ex­plo­ra­ção e pro­du­ção de US$ 60,6 bi­lhões, sen­do que 76% do mon­tan­te se­rá alo­ca­do pa­ra de­sen­vol­vi­men­to da pro­du­ção, 11% pa­ra ex­plo­ra­ção e 13% pa­ra su­por­te ope­ra­ci­o­nal. No pla­no an­te­ri­or, a prin­ci­pal di­vi­são da em­pre­sa re­ce­be­ria in­ves­ti­men­tos de US$ 80 bi­lhões. Já a área de re­fi­no e gás na­tu­ral te­rá US$ 12,4 bi­lhões. Ven­da de ati­vos A Petrobras in­for­mou que vai sair in­te­gral­men­te das ati­vi­da­des de bi­o­com­bus­tí­veis, in­cluin­do eta­nol e bi­o­di­e­sel, Gás Li­que­fei­to de Pe­tró­leo (gás de co­zi­nha), fer­ti­li­zan­tes e pe­troquí­mi­ca. Tam­bém vai re­ver o po­si­ci­o­na­men­to em lu­bri­fi­can­tes e re­es­tru­tu­rar os ne­gó­ci­os de ener­gia, con­so­li­dan­do ati­vos ter­me­lé­tri­cos e de­mais ope­ra­ções do seg­men­to, pa­ra “ma­xi­mi­zar” o va­lor pa­ra a em­pre­sa. Ações so­bem 3,44% Após o aguar­da­do anún­cio do pla­no, as ações pre­fe­ren­ci­ais da es­ta­tal fe­cha­ram em al­ta de 3,44%, a R$ 13,50. As or­di­ná­ri­as su­bi­ram 1,07%, a R$ 15,05. O Ibo­ves­pa te­ve ga­nho de 0,67%, aos 57.736,46 pon­tos. METRO

| JO­SÉ CRUZ/AGÊN­CIA BRA­SIL

Pa­ren­te diz que pla­no pre­vê ‘pre­ços com­pe­ti­ti­vos’

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.