Po­lí­ti­ca

Metro Brazil (ABC) - - Brasil - CLÁU­DIO HUMBERTO CLAU­DIO.HUMBERTO @ME­TRO­JOR­NAL.COM.BR

“CAI UM DOS PRIN­CI­PAIS PILARES DA SOFISTICADA OR­GA­NI­ZA­ÇÃO CRIMINOSA” DE­PU­TA­DO RUBENS BUENO (PR), LÍ­DER DO PP, SO­BRE A PRI­SÃO DO PE­TIS­TA AN­TO­NIO PA­LOC­CI

FISCO APERTA OS ‘MINI’ E POUPA GRAN­DES DEVEDORES. A Re­cei­ta Fe­de­ral no­ti­fi­cou on­tem 668.440 mi­cro­em­pre­sas e pe­que­nas em­pre­sas a pa­ga­rem qua­se R$ 23,8 bi­lhões em dé­bi­tos com im­pos­tos, pre­vi­dên­cia etc., que têm pra­zo aper­ta­do de 30 di­as pa­ra is­so ou se­rão ex­cluí­das do re­gi­me tri­bu­tá­rio Sim­ples. A Re­cei­ta não in­for­mou se vai ado­tar pro­vi­dên­ci­as con­tra dí­vi­das se­me­lhan­tes, no va­lor as­tronô­mi­co de R$ 392 bi­lhões, de ape­nas 500 gran­des em­pre­sas bra­si­lei­ras.

COMPARAÇÃO. Só a frau­de de­tec­ta­da pe­la Ope­ra­ção Acrô­ni­mo no Carf, o Con­se­lho de Ad­mi­nis­tra­ção de Re­cur­sos Fis­cais, é de mais de R$ 20 bi­lhões. ROMBO NA PETROBRAS. O rombo es­ti­ma­do pe­la La­va Ja­to na Petrobras é de R$ 23 bi­lhões, mes­mo va­lor das dí­vi­das das 668.440 em­pre­sas que se­rão es­fo­la­das.

DOIS ROMBOS. Após os de­sa­cer­tos do go­ver­no Dil­ma, que per­ma­ne­ce­rão im­pu­nes, o rombo no or­ça­men­to pre­vis­to do go­ver­no fe­de­ral é de R$ 170 bi­lhões.

DOIS PESOS... Só um di­re­tor da Fi­esp de­ve à Re­cei­ta, na pes­soa fí­si­ca, um ter­ço da dí­vi­da das 668 mil em­pre­sas no pa­re­dão da Re­cei­ta: R$ 6,9 bi­lhões.

FICHA DE PA­LOC­CI É SUJA DES­DE QUAN­DO FOI PRE­FEI­TO. A pri­são de Antô­nio Pa­loc­ci, ex-mi­nis­tro de Lu­la e de Dil­ma, le­vou o PT a fin­gir “in­dig­na­ção” ou­tra vez, co­mo se os la­drões fos­sem he­róis e os cul­pa­dos es­ti­ves­sem na for­ça-ta­re­fa da La­va Ja­to. Pa­loc­ci é cha­ma­do de “la­drão” pe­los ad­ver­sá­ri­os des­de quan­do foi pre­fei­to de Ri­bei­rão Pre­to (SP) e acu­sa­do de en­vol­vi­men­to no es­cân­da­los co­mo da “má­fia do li­xo”. Co­mo mi­nis­tro, foi acu­sa­do de mul­ti­pli­car sua for­tu­na.

PERSEGUIÇÃO. O ca­sei­ro Fran­ce­nil­do so­freu perseguição im­pla­cá­vel após con­fir­mar que Pa­loc­ci ia mui­to a man­são fre­quen­ta­da por pros­ti­tu­tas, em Bra­sí­lia.

É REFRESCO. “Fa­zer re­for­ma na ca­sa dos ou­tros é fá­cil”, dis­se Ro­dri­go Maia, pre­si­den­te da Câ­ma­ra, a um gru­po de em­pre­sá­ri­os e de­pu­ta­dos so­bre o pro­je­to de re­for­ma po­lí­ti­ca dis­cu­ti­do pe­lo Se­na­do.

| JO­SÉ CRUZ/ AGËNCIA BRA­SIL

Dil­ma Rous­seff

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.