Ações ju­di­ci­ais são até 20% do gas­to com me­di­ca­men­to

Pre­fei­tu­ras do ABC aten­dem atu­al­men­te 1.163 mo­ra­do­res que aci­o­na­ram a Jus­ti­ça pa­ra ter di­rei­to à me­di­ca­men­tos não ofe­re­ci­dos na re­de pú­bli­ca. Cus­to anu­al com par­te dos pe­di­dos já al­can­ça R$ 7,4 mi­lhões

Metro Brazil (ABC) - - Foco - VA­NES­SA SELICANI

Os gas­tos nos mu­ni­cí­pi­os do ABC com me­di­ca­men­tos des­ti­na­dos a aten­der de­ci­sões ju­di­ci­ais já re­pre­sen­tam até 20% do or­ça­men­to pa­ra re­mé­di­os bá­si­cos vol­ta­dos à to­da po­pu­la­ção.

Atu­al­men­te, as pre­fei­tu­ras de San­to An­dré e São Ber­nar­do têm, jun­tas, des­pe­sa mé­dia anu­al de R$ 7,4 mi­lhões com 1.109 pa­ci­en­tes. São Ca­e­ta­no aten­de a 54 ações, mas não sou­be in­for­mar o gas­to com elas.

San­to An­dré é a ci­da­de mais re­qui­si­ta­da pe­los pro­ces­sos. Atu­al­men­te, são aten­di­dos 749 pe­di­dos, ao cus­to men­sal de R$ 400 mil, o equi­va­len­te a R$ 4,8 mi­lhões anu­al­men­te. A ci­da­de gas­ta R$ 21,5 mi­lhões por ano com me­di­ca­men­tos bá­si­cos pa­ra aten­der a to­da a po­pu­la­ção. O gas­to pa­ra aten­der os pe­di­dos ju­di­ci­ais já re­pre­sen­ta 22% des­te or­ça­men­to, qua­se um quar­to do to­tal.

São Ber­nar­do tem 360 ações, que cus­tam R$ 223 mil men­sais (R$ 2,6 mi­lhões anu­ais). Pa­ra aten­der à re­de, são gas­tos por ano cer­ca de R$ 20 mi­lhões. O gas­to com as so­li­ci­ta­ções via Jus­ti­ça re­pre­sen­ta 13% do to­tal.

Co­mo fun­ci­o­na Os pe­di­dos ju­di­ci­ais são re­a­li­za­dos, em grande par­te das ve­zes, por mo­ra­do­res que pre­ci­sam de me­di­ca­men­tos não in­clu­sos na lis­ta já for­ne­ci­da gra­tui­ta­men­te pe­lo SUS (Sis­te­ma Úni­co de Saú­de).

En­tre os prin­ci­pais itens ju­di­ci­a­li­za­dos es­tão al­gu­mas in­su­li­nas aná­lo­gas, in­cluin­do os equi­pa­men­tos de in­fu­são e in­su­mos pa­ra apli­ca­ção, me­di­ca­men­tos pa­ra es­qui­zo­fre­nia, trans­tor­no de de­fi­cit de aten­ção e hi­per­ten­são e di­e­tas en­te­rais. A lis­ta con­ta tam­bém com me­di­ca­men­tos não re­gis­tra­dos pe­la An­vi­sa (Agência Na­ci­o­nal de Vi­gi­lân­cia Sa­ni­tá­ria).

O po­der pú­bli­co re­cla­ma que a im­po­si­ção das ações tem com­pro­me­ti­do o or­ça­men­to das ci­da­des e es­ta­dos nos úl­ti­mos anos.

“Os pro­ces­sos (ju­di­ci­a­li­za­dos) des­lo­cam um re­cur­so de uma ati­vi­da­de pro­gra­ma­da de vacinação, por exem­plo, pa­ra ou­tra ati­vi­da­de que foi pri­o­ri­za­da pe­lo Ju­di­ciá­rio. Ou se­ja, de­ses­tru­tu­ra o pla­ne­ja­men­to pa­ra os es­ta­dos, os mu­ni­cí­pi­os e a União”, dis­se re­cen­te­men­te o mi­nis­tro da Saú­de, Ri­car­do Bar­ros.

O te­ma foi pa­rar no STF (Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral), que vai jul­gar du­as ações so­bre a obri­ga­ção do Es­ta­do no cus­teio de me­di­ca­ção. Em ses­são on­tem, os mi­nis­tros adi­a­ram a vo­ta­ção após pe­di­do de mais tem­po pa­ra ana­li­sar o pro­ces­so re­a­li­za­do por Te­o­ri Za­vasc­ki.

No iní­cio des­te mês, go­ver­na­do­res já ha­vi­am fa­la­do so­bre o te­ma em pri­mei­ra reu­nião com a pre­si­den­te do STF, Car­men Lú­cia. A mi­nis­tra su­ge­riu a cri­a­ção de câ­ma­ras téc­ni­cas nos tri­bu­nais de Jus­ti­ça pa­ra ava­li­ar as de­man­das e em­ba­sar ci­en­ti­fi­ca­men­te as de­ci­sões dos juí­zes.

| TIAGO SIL­VA/AR­QUI­VO METRO

Uni­da­des de saú­de for­ne­cem lis­ta de me­di­ca­men­tos gra­tui­tos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.