Pi­xi­es sur­ge ve­loz em 6º dis­co

Pa­ra o ba­te­ris­ta Da­vid Lo­ve­ring, no­vís­si­mo ‘He­ad Car­ri­er’ é me­lhor tra­ba­lho do gru­po que mar­cou ce­na in­die rock dos anos 1980

Metro Brazil (ABC) - - Cultura -

Gran­de no­me do in­die rock do fim dos anos 1980, com fai­xas co­mo “De­ba­ser” e “Whe­re is My Mind?”, o Pi­xi­es lança seu se­gun­do ál­bum des­de que vol­tou a to­car jun­to em 2004.

Gra­va­do em Lon­dres, “He­ad Car­ri­er” tem um sa­bor especial pa­ra os mú­si­cos e po­de ser con­si­de­ra­do o me­lhor tra­ba­lho de­les, se­gun­do o ba­te­ris­ta Da­vid Lo­ve­ring.

“Não usa­mos ne­nhu­ma fór­mu­la ou ten­ta­mos re­cri­ar al­go que fez su­ces­so an­tes. Foi al­go que acon­te­ceu de for­ma mui­to le­gal, por is­so acho mes­mo que es­se é o nos­so me­lhor ál­bum”, con­ta Lo­ve­ring.

De acor­do com ele, mui­ta gen­te tem fa­la­do de per­ce­ber in­fluên­ci­as e ins­pi­ra­ções no dis­co, prin­ci­pal­men­te de tra­ba­lhos an­ti­gos do gru­po, mas a ideia é ser um ál­bum di­fe­ren­te de tu­do. “Fi­co fe­liz que as pes­so­as di­gam is­so, mas não con­si­go com­pa­rá-lo com os ou­tros. Es­se dis­co tem mui­to mais fai­xas rá­pi­das e for­tes, e is­so é bom por­que ado­ro to­car es­se ti­po de mú­si­ca. Os shows vão ser in­crí­veis”, diz.

An­tes da se­pa­ra­ção, em 1993, o Pi­xi­es lan­çou qua­tro discos: “Sur­fer Ro­sa” (1988), “Do­o­lit­tle” (1989), “Bos­sa­no­va” (1990) e “Trom­pe Le Mon­de” (1991). O quin­to tra­ba­lho, “In­die Cindy”, só saiu em 2014, dez anos de­pois do re­tor­no ofi­ci­al da ban­da.

“He­ad Car­ri­er” mar­ca tam­bém a en­tra­da de­fi­ni­ti­va da bai­xis­ta ar­gen­ti­na Paz Len­chan­tin ao gru­po após subs­ti­tuir Kim De­al em 2013. Além de Lo­ve­ring e ela, no bai­xo/vo­cal, o Pi­xi­es se­gue com Black Fran­cis (vo­cal/gui­tar­ra) e Jo­ey San­ti­a­go (gui­tar­ra).

“É in­crí­vel ter Paz por per­to. Ela é tão boa co­mo ar­tis­ta que is­so tem me fei­to to­car me­lhor, afi­nal eu não qu­e­ro to­car mal per­to de­la [ri­sos]”, re­ve­la o ba­te­ris­ta.

A bai­xis­ta can­ta em “All I Think About Now”, fai­xa que foi com­pos­ta por ela e Fran­cis. A mú­si­ca, aliás, é uma das apos­tas do trac­klist de “He­ad Car­ri­er”, que já cha­mou a aten­ção por “Te­ne­ment Song”, can­ção cu­jo vi­de­o­cli­pe de ani­ma­ção faz uma ho­me­na­gem a Bowie, pe­la fai­xa-tí­tu­lo “He­ad Car­ri­er” e “Um Chag­ga Lag­ga”, uma mis­tu­ra de surf music com rock que não tem uma tra­du­ção exa­ta.

O gru­po faz uma tur­nê na Eu­ro­pa em ou­tu­bro e pla­ne­ja to­car na Amé­ri­ca do Sul em 2017 – in­cluin­do o Bra­sil.

“Nós ado­ra­mos o pú­bli­co bra­si­lei­ro. Ain­da me lem­bro da pri­mei­ra vez que to­ca­mos aí. E acho que vão gos­tar do que es­ta­mos pre­pa­ran­do com es­se no­vo ál­bum. Pro­me­te­mos não de­cep­ci­o­nar [ri­sos]”, con­clui Lo­ve­ring. METRO

| DI­VUL­GA­ÇÃO

Da esq. pa­ra a dir., os in­te­gran­tes da ban­da: Jo­ey San­ti­a­go, Black Fran­cis, Paz Len­chan­tin e Da­vid Lo­ve­ring

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.