COM­PLI­COU

Pri­mei­ro dia útil da ope­ra­ção emer­gen­ci­al da Su­zan­tur nas li­nhas do Ter­mi­nal Vi­la Lu­zi­ta ao Cen­tro de San­to An­dré de­sa­gra­da usuá­ri­os

Metro Brazil (ABC) - - Front Page - CADU PROIETI

A vi­a­ção Su­zan­tur co­me­çou a ope­rar no sá­ba­do, em ca­rá­ter emer­gen­ci­al, as 15 li­nhas que fa­zem a li­ga­ção da re­gião da Vi­la Lu­zi­ta com o Cen­tro, em San­to An­dré. Po­rém, em pou­co tem­po de ser­vi­ço, o sis­te­ma já é al­vo de re­cla­ma­ções por par­te dos pas­sa­gei­ros.

A em­pre­sa as­su­miu os ser­vi­ços por­que a an­ti­ga ad­mi­nis­tra­do­ra do lo­te, a Ex­pres­so Gu­a­ra­rá, de­sis­tiu de ge­rir o sis­te­ma por con­ta de pro­ble­mas fi­nan­cei­ros.

O Me­tro Jor­nal es­te­ve no Ter­mi­nal Vi­la Lu­zi­ta on­tem, pri­mei­ro dia útil de ope­ra­ção da Su­zan­tur, e ou­viu vá­ri­as quei­xas de usuá­ri­os. Por vol­ta das 13h, as pa­ra­das apre­sen­ta­vam lon­gas fi­las. Não ha­via pa­dro­ni­za­ção dos ôni­bus, com co­le­ti­vos iden­ti­fi­ca­dos co­mo da fro­ta que atua em Mauá, al­guns com co­res de veí­cu­los que fa­zem li­nhas in­ter­mu­ni­ci­pais e ou­tros sem ne­nhu­ma iden­ti­fi­ca­ção, com cor bran­ca em to­da a la­ta­ria.

En­tre as prin­ci­pais quei­xas ou­vi­das pe­la re­por­ta­gem es­tão o au­men­to de tem­po de es­pe­ra, di­mi­nui­ção da quan­ti­da­de de ôni­bus ex­pres­sos (que fa­zem a li­ga­ção di­re­ta, sem pa­ra­das, en­tre a Vi­la Lu­zi­ta e o Ter­mi­nal Ro­do­viá­rio San­to An­dré Oes­te, no Cen­tro), au­men­to da lo­ta­ção nos veí­cu­los e ôni­bus sem as­sen­tos pre­fe­ren­ci­ais (ve­ja al­guns re­la­tos ao la­do).

O que po­de jus­ti­fi­car os pro­ble­mas nos pri­mei­ros di­as de ope­ra­ção é a me­nor fro­ta em cir­cu­la­ção. A Pre­fei­tu­ra de San­to An­dré in­for­mou que as 15 li­nhas ope­ra­vam com 82 veí­cu­los e, ago­ra, a Su­zan­tur dis­po­ni­bi­li­za 71 pa­ra o lo­te. Se­gun­do a ad­mi­nis­tra­ção mu­ni­ci­pal, a em­pre­sa tem 30 di­as pa­ra as ade­qua­ções ne­ces­sá­ri­as ao sis­te­ma, co­mo co­mu­ni­ca­ção vi­su­al, com­ple­men­to de fro­ta e de­mais adap­ta­ções.

De acor­do com a pre­fei­tu­ra, a Su­zan­tur foi a úni­ca em­pre­sa a apre­sen­tar do­cu­men­ta­ção exi­gi­da e que aten­deu os re­qui­si­tos do pro­ces­so de con­tra­ta­ção emer­gen­ci­al. O con­tra­to as­si­na­do com a vi­a­ção tem du­ra­ção má­xi­ma de seis me­ses. O Exe­cu­ti­vo diz que, ao mes­mo tem­po, abri­rá pro­ces­so li­ci­ta­tó­rio pa­ra con­tra­tar em­pre­sa pa­ra ope­rar as li­nhas.

A Su­zan­tur in­for­mou que o con­tra­to emer­gen­ci­al vi­sa “pre­ser­var o trans­por­te pú­bli­co, que é um ser­vi­ço de na­tu­re­za es­sen­ci­al pa­ra o ci­da­dão”.

“Fui es­pe­rar o ôni­bus ar­ti­cu­la­do e fi­quei 20 mi­nu­tos no pon­to. An­tes ele pas­sa­va em 5. Es­tá uma ba­gun­ça is­so aqui, as pes­so­as es­tão per­di­das no ter­mi­nal.” MARIA DE BRI­TO, 55 ANOS, DO­NA DE CA­SA “Bom não es­tá. Os ôni­bus es­tão mui­to chei­os e de­mo­ran­do de­mais. Fa­la­ram que a si­tu­a­ção ia me­lho­rar, mas es­tá lon­ge de es­tar bom.” SILVIA DE CAMARGO, 37, DO­NA DE CA­SA “Es­tá bem pi­or. Te­nho um be­bê de um ano e meio, e não tem ban­cos pa­ra sen­tar na par­te da fren­te com ele. Tem mui­to a me­lho­rar ain­da.” AN­DREIA AMANCIO, 26, CON­SUL­TO­RA

| ALES­SAN­DRO VAL­LE/ABCDIGIPRESS

Em­pre­sa co­me­çou a ope­ra­ção no sá­ba­do, mas on­tem foi al­vo de re­cla­ma­ções por cau­sa de atra­sos e lo­ta­ção dos ôni­bus

| ALES­SAN­DRO VAL­LE/ABCDIGIPRESS

Co­le­ti­vos com pa­dro­ni­za­ção de Mauá es­tão em cir­cu­la­ção em San­to An­dré

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.