ROU­PAS & ACESSÓRIOS: VENDE BEM E DÁ DI­NHEI­RO!

Metro Brazil (ABC) - - Publimetro - MAR­COS SILVESTRE MAR­COS.SILVESTRE@ME­TRO­JOR­NAL.COM.BR

Pa­ra­men­ta­dos pa­ra ar­ra­sar! A rou­pa nem sem­pre faz o ho­mem (ou a mu­lher)... mas aju­da, e mui­to! Pe­lo me­nos es­ta é a per­cep­ção dos com­pra­do­res das mais de seis mi­lhões de pe­ças de con­fec­ção que fo­ram pro­du­zi­das no país no ano pas­sa­do. Jun­ta­men­te com as ves­ti­men­tas, vêm to­do ti­po de acessórios, dos tra­di­ci­o­nais sa­pa­tos, cin­tos e bol­sas, a joi­as, bi­ju­te­ri­as e até cha­péus (em­bo­ra mais co­muns na In­gla­ter­ra do que aqui). Pa­ra vis­lum­brar es­te imen­so mer­ca­do, basta ob­ser­var qual o mai­or nú­me­ro de lo­jas nos shop­ping cen­ters (e até no co­mér­cio de rua): são lo­jas de rou­pas e acessórios! Prin­ci­pais for­ma­tos. Es­te é um seg­men­to mui­to fo­ca­do no co­mér­cio, já que, por uma ques­tão de custos mais com­pe­ti­ti­vos, boa par­te da pro­du­ção é ho­je fei­ta no ex­te­ri­or, prin­ci­pal­men­te na Chi­na e paí­ses da Ásia. A in­fi­ni­da­de de marcas, es­ti­los e binô­mi­os qua­li­da­de X pre­ços é as­sus­ta­do­ra, o que exi­gi­rá do em­pre­en­de­dor mui­to fo­co pa­ra es­co­lher uma li­nha e tra­ba­lhá-la com de­di­ca­ção. Gos­tar “de gen­te” se­rá fun­da­men­tal pa­ra que o can­di­da­to a em­pre­sá­rio nes­ta área pos­sa se­le­ci­o­nar co­le­ções de ape­lo e re­no­vá-las cons­tan­te­men­te, con­for­me as prin­ci­pais tem­po­ra­das do ano (in­ver­no X ve­rão). Não pa­ra! Di­na­mis­mo é a pa­la­vra de to­que da mo­da: exis­tem as rou­pas e acessórios seg­men­ta­dos por fai­xa etá­ria (be­bês X cri­an­ças X jo­vens X adul­tos X ido­sos), as seg­men­ta­ções por es­ta­ção (pri­ma­ve­ra/ve­rão X ou­to­no/in­ver­no), por gê­ne­ro (ho­mens X mu­lhe­res), por es­ti­los (“mo­di­nha” X ca­su­al X fes­ti­va X clás­si­ca X es­por­ti­va) ou por fai­xas de po­der aqui­si­ti­vo (po­pu­la­res X in­ter­me­diá­ri­as X gri­fes X al­ta cos­tu­ra). Op­ções pa­ra es­co­lha do em­pre­en­de­dor se­gu­ra­men­te não fal­ta­rão, en­tão se­rá mui­to im­por­tan­te de­fi­nir cor­re­ta­men­te seu pú­bli­co al­vo pa­ra ajus­tar seu mix de pro­du­tos a ca­da mês. Opor­tu­ni­da­des x ame­a­ças. O se­tor de rou­pas e acessórios é ma­du­ro e já bem ex­plo­ra­do, não de­ve ex­pe­ri­men­tar cres­ci­men­to ex­pres­si­vo nos pró­xi­mos anos, mas sem­pre “ca­be mais um”, des­de que tra­ga uma boa ofer­ta em ter­mos da re­la­ção cus­to X be­ne­fí­cio das pe­ças ofe­re­ci­das. A con­cor­rên­cia é sem­pre mui­to gran­de, e o em­pre­en­de­dor de­ve­rá es­tar cons­tan­te­men­te li­ga­do aos mo­vi­men­tos de pre­ços e li­nhas de seus con­cor­ren­tes, ajus­tan­do-se às ten­dên­ci­as e, sem­pre que pos­sí­vel, an­te­ci­pan­do-as na sua re­gião e pú­bli­co de atu­a­ção. A mo­da é um mun­do di­nâ­mi­co e fas­ci­nan­te... e po­de ser mui­to ren­tá­vel, tam­bém!

Eco­no­mis­ta com MBA em Fi­nan­ças (USP), atua co­mo ori­en­ta­dor de fa­mí­li­as e edu­ca­dor em em­pre­sas (Me­to­do­lo­gia PROFE®). Co­men­ta­ris­ta econô­mi­co do Gru­po Ban­dei­ran­tes de Rá­dio e TV, é au­tor de “A Vi­ra­da na Car­rei­ra” e di­ri­ge o si­te www.edu­car­pa­ra­pros­pe­rar.com.br.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.