‘Ti­te mu­dou a Se­le­ção’

Con­fi­an­te. Ney­mar con­ta que o téc­ni­co mu­dou o am­bi­en­te do ti­me e, por con­ta dis­so, a equi­pe vai à Co­pa do Mun­do e ‘qui­çá até ao tí­tu­lo’

Metro Brazil (ABC) - - Esporte -

Prin­ci­pal no­me da Se­le­ção Bra­si­lei­ra, Ney­mar não pou­pou elo­gi­os ao téc­ni­co Ti­te, que as­su­miu a equi­pe nos úl­ti­mos qua­tro jo­gos do Bra­sil, ven­ceu to­dos e ain­da con­se­guiu tra­zer ale­gria e um fu­te­bol bem jo­ga­do.

“A che­ga­da do Ti­te mu­dou, sim, a Se­le­ção. Ele me sur­pre­en­deu mui­to co­mo trei­na­dor. É um dos trei­na­do­res mais bem pre­pa­ra­dos e um dos me­lho­res com quem já tra­ba­lhei. Is­so pos­so di­zer ape­sar do pou­co tem­po que te­nho com ele”, en­fa­ti­zou.

A con­fi­an­ça na Se­le­ção e no tra­ba­lho de Ti­te é tão gran­de que Ney­mar não co­gi­ta ver o Bra­sil fo­ra da Co­pa. E so­nha ain­da mais al­to. “Te­nho mui­ta cer­te­za de que ele nos le­va­rá à Co­pa do Mun­do, qui­çá pin­te um tí­tu­lo pra gen­te. Acho que ele es­tá or­ga­ni­zan­do a ca­sa, fa­zen­do tu­do di­rei­ti­nho. Te­mos tu­do pa­ra con­ti­nu­ar a his­tó­ria do Bra­sil.”

A ad­mi­ra­ção é mu­tua,

“Se eles não gos­tam, não pos­so fa­zer na­da. Hoje po­de dar pan­ca­da, mas dri­blar não po­de. Não vou mu­dar meu jo­go”

mas Ti­te já dis­se que es­pe­ra du­as mu­dan­ças do cra­que. Uma de­las é no as­pec­to dis­ci­pli­nar. “O meu la­do é ori­en­tar pa­ra sua ma­tu­ri­da­de e evo­lu­ção, por­que os ad­ver­sá­ri­os vêm fa­zer is­so”, dis­se o trei­na­dor. Ou­tro pon­to é que Ney­mar evo­lua no as­pec­to co­le­ti­vo sem bo­la. “Se ele não nos aju­dar na mar­ca­ção e cum­prir a fun­ção de­le, vai so­bre­car­re­gar a equi­pe”, con­cluiu.

Dri­bles

Ney­mar ain­da co­men­tou so­bre as crí­ti­cas que tem re­ce­bi­do de al­guns ad­ver­sá­ri­os e téc­ni­cos so­bre sua pos­tu­ra mais ou­sa­da den­tro de cam­po. E já avi­sou que não vai mu­dar. “Eu não vou mu­dar, com cer­te­za não. Eles têm que sa­ber que eu te­nho meu jo­go, meu jo­go é es­se. De dri­blar, fa­zer gols, aju­dar os com­pa­nhei­ros, e sou fe­liz jo­gan­do as­sim. Se eles não gos­tam, não pos­so fa­zer na­da”, en­fa­ti­zou.

NEY­MAR, ATA­CAN­TE DA SE­LE­ÇÃO

Amis­to­sos Pla­ne­jan­do 2017, a co­mis­são téc­ni­ca da Se­le­ção vem en­con­tran­do di­fi­cul­da­des pa­ra mar­car amis­to­sos pa­ra o pró­xi­mo ano.

Ti­te quer en­fren­tar se­le­ções eu­ro­pei­as de pon­ta, mas es­bar­ra no ca­len­dá­rio das equi­pes. O Bra­sil têm du­as va­gas no ca­len­dá­rio Fifa, en­quan­to os eu­ro­peus es­tão com as da­tas chei­as. Con­fir­ma­do mes­mo, só os úl­ti­mos seis jo­gos das Eli­mi­na­tó­ri­as, con­tra Uru­guai e Pa­ra­guai, em mar­ço; Equa­dor e Colôm­bia, em se­tem­bro; e Bo­lí­via e Chi­le, em ou­tu­bro.

| BRUNO ZANARDO/GETTY IMA­GES

Ney­mar es­tá con­fi­an­te com Ti­te na Se­le­ção

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.