Cui­da­do com os vi­lões do Enem

Mui­ta cal­ma nes­ta ho­ra. O Exa­me Na­ci­o­nal do En­si­no Mé­dio es­tá che­gan­do, mas não é pre­ci­so ter me­do. Sai­ba quais são os per­ren­gues en­fren­ta­dos por es­tu­dan­tes e vá pre­pa­ra­do pa­ra a pro­va

Metro Brazil (ABC) - - Educação - CAR­LOS MINUANO ME­TRO SÃO PAULO

Fal­tam pou­cos di­as pa­ra o Enem (Exa­me Na­ci­o­nal do En­si­no Mé­dio). Com a con­ta­gem re­gres­si­va, ge­ral­men­te vem tam­bém a tre­me­dei­ra. Mui­tos tra­vam só de ou­vir fa­lar em ma­te­má­ti­ca. Já pa­ra ou­tros o pe­ri­go é qu­an­do che­ga a ho­ra de re­sol­ver as ques­tões de fí­si­ca e de química. Tam­bém não fal­ta qu­em se per­ca nas atu­a­li­da­des, ca­da vez mais com­ple­xas nos di­as de ho­je.

Se­ja lá qual for o me­do, o fa­to é que es­tá che­gan­do a ho­ra de en­ca­rar a ma­ra­to­na de dois di­as de pro­vas: são 90 ques­tões e ain­da uma re­da­ção. E pa­ra que a tre­me­dei­ra não dê lu­gar à cho­ra­dei­ra, o mais in­di­ca­do é en­ca­rar de fren­te os pró­pri­os te­mo­res.

Qu­em já pas­sou por is­so sa­be co­mo é, e sa­be que a re­da­ção é uma una­ni­mi­da­de na lis­ta de me­dos. A dis­per­são foi o que pre­ju­di­cou o de­sem­pe­nho da es­tu­dan­te Dé­bo­ra Na­cho, 19. “Em­bar­quei no te­ma e me per­di”, con­ta a jo­vem que já pres­tou o Enem co­mo trei­nei­ra. O can­sa­ço fí­si­co e men­tal tam­bém po­dem co­lo­car tu­do a per­der. Acon­te­ceu com An­dre­za Ro­cha, 19. “Es­ta­va ter­mi­nan­do o en­si­no mé­dio, tra­ba­lha­va e ain­da fa­zia cur­si­nho nos fi­nais de se­ma­na, foi de­mais.”

Qu­em tam­bém fi­cou ner­vo­so na ho­ra da re­da­ção foi o es­tu­dan­te Lu­cas Fer­rei­ra, 18. “Achei o te­ma sim­ples, mas me per­di, de­pois fi­quei ner­vo­so por cau­sa do tempo.” Fi­ca a dica No ca­so da re­da­ção, não se pla­ne­jar em re­la­ção ao tempo, ao es­pa­ço dis­po­ní­vel pa­ra a es­cri­ta e ao ob­je­ti­vo do tex­to é um va­ci­lo mais co­mum do que se pen­sa, diz Ga­bri­e­la de Araú­jo Car­va­lho, co­or­de­na­do­ra de re­da­ção do Cur­so Po­li­e­dro. “Sa­ber o que de­ve ser fei­to e quan­to tempo em mé­dia se le­va pa­ra con­cluir uma dis­ser­ta­ção é fun­da­men­tal”, ava­lia.

Se­gun­do a co­or­de­na­do­ra é im­por­tan­te que o can­di­da­to trei­ne pa­ra es­cre­ver a re­da­ção no tempo cer­to e se fa­mi­li­a­ri­ze com o for­ma­to do exa­me an­tes da pro­va. Es­tu­dar te­mas an­te­ri­o­res tam­bém aju­da. “Com eles é pos­sí­vel ter uma no­ção de co­mo a pro­va apre­sen­ta as pro­pos­tas e exi­gên­ci­as.”

Pa­ra não er­rar, não dei­xe a re­da­ção por úl­ti­mo. “Use bem o tempo por­que a re­da­ção con­ta mui­tos pon­tos e não de­ve fi­car in­com­ple­ta”, res­sal­ta Cláu­dio Caus, pro­fes­sor de por­tu­guês do cur­si­nho da Po­li, de São Paulo. Es­pe­ci­a­lis­tas no Enem ga­ran­tem que uma das me­lho­res ma­nei­ras de ven­cer os tais “vi­lões” é es­tar bem pre­pa­ra­do.

Da es­quer­da pa­ra a di­rei­ta, os alu­nos Ana, Lu­cas, Dé­bo­ra, An­dre­za e Thai­ná

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.