Praia no li­to­ral de SP faz sa­ne­a­men­to al­ter­na­ti­vo

Metro Brazil (ABC) - - Meio Ambiente - CAR­LOS MINUANO

Me­ta­de da po­pu­la­ção bra­si­lei­ra ain­da não tem es­go­to co­le­ta­do em su­as ca­sas e cer­ca de 35 mi­lhões de pes­so­as nem se­quer têm aces­so a água tra­ta­da, se­gun­do da­dos do Mi­nis­té­rio das Ci­da­des, com ba­se em le­van­ta­men­to do Snis (Sis­te­ma Na­ci­o­nal de In­for­ma­ções so­bre Sa­ne­a­men­to). Em Uba­tu­ba, li­to­ral nor­te de São Pau­lo, a po­pu­la­ção de um bair­ro de­ci­diu por a mão na mas­sa, e no bol­so, pa­ra re­sol­ver o pro­ble­ma

Ho­je lo­cal ba­da­la­do, a Praia Gran­de, em Uba­tu­ba che­gou a ser in­ter­di­ta­da no iní­cio de 1990 ao re­ce­ber bandeira ver­me­lha da Ce­tesb (Com­pa­nhia Am­bi­en­tal Pau­lis­ta). Foi en­tão que mo­ra­do­res e em­pre­sá­ri­os lo­cais de­ci­di­ram en­cam­par um pro­je­to de des­po­lui­ção da praia. Con­se­gui­ram mais do que is­so.

De­pois de mui­ta reu­nião e pes­qui­sa, a associação de mo­ra­do­res cri­ou um pro­je­to de sa­ne­a­men­to al­ter­na­ti­vo. Além de lim­par a praia, em três anos, a ini­ci­a­ti­va ge­rou tra­ba­lho e ren­da pa­ra a po­pu­la­ção. Com a con­ces­são da Sa­besp pa­ra cui­dar da ope­ra­ção de es­go­to, foi cri­a­da uma co­o­pe­ra­ti­va de sa­ne­a­men­to, a Co­am­bi­en­tal, pa­ra exe­cu­tar a obra. “Tal­vez a pri­mei­ra des­se ti­po”, ar­ris­ca Se­bas­tião Va­rel­la, ge­ren­te do pro­je­to, que cons­truiu até o mo­men­to 10 quilô­me­tros de re­de de co­le­ta. “Sem ne­nhum cen­ta­vo do po­der pú­bli­co”, or­gu­lha-se o ge­ren­te.

Se­gun­do Va­rel­la, 4 mil re­si­dên­ci­as ban­ca­ram a cons­tru­ção, que tem ho­je cin­co es­ta­ções ele­va­tó­ri­as que bom­bei­am o es­go­to até as es­ta­ções de tra­ta­men­to. O pro­je­to fez su­ces­so e po­de ser re­pli­ca­do na ba­da­la­da praia de Ma­re­si­as, tam­bém no li­to­ral nor­te pau­lis­ta.

Se­gun­do a APHM (associação de ho­téis lo­cal), mes­mo sem bandeira ver­me­lha, o ris­co de po­lui­ção avan­ça por lá, já com si­nais das con­sequên­ci­as da fal­ta de sa­ne­a­men­to. “Sem a água lim­pa não exis­te tu­ris­mo que so­bre­vi­va”, afir­ma Niu­a­ra Te­des­co, vi­ce-pre­si­den­te da associação. “É ho­ra de as­su­mir­mos con­tro­le do nos­so fu­tu­ro”, con­clui.

| DI­VUL­GA­ÇÃO

Sa­ne­a­men­to al­ter­na­ti­vo lim­pou Praia Gran­de, em Uba­tu­ba

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.