CA­DEIA NE­LES

Metro Brazil (ABC) - - Foco - JO­SÉ LUIZ DATENA JO­SE.DATENA @METROJORNAL.COM.BR

La­va a ja­to. Des­te jei­to mes­mo que es­tá no pa­pel. Lim­pan­do a su­jei­ra po­lí­ti­ca mais rá­pi­do do que a gen­te ima­gi­nou.

Gen­te gran­de no meio da la­ma de par­ti­dos e, com ra­ras ex­ce­ções, que co­man­da­ram o país ou fi­ze­ram opo­si­ção sob a ban­dei­ra da lei e da or­dem, bus­can­do o pro­gres­so a to­que de cai­xa com em­prei­tei­ras cor­rup­tas em sua mai­o­ria, em­pre­sá­ri­os que fi­ca­ram mi­li­o­ná­ri­os do dia pa­ra a noi­te e na­tu­ral­men­te po­lí­ti­cos, cu­ja clas­se pou­cos se sal­vam, en­xo­va­lhan­do nos­sos tra­ba­lha­do­res que, exa­ta­men­te por cau­sa des­ta rou­ba­lhei­ra ge­ral, an­dam aos mi­lhões de­sem­pre­ga­dos pe­las ru­as do Bra­sil.

Um dia um se­nhor de qua­se cem anos me per­gun­tou, no Nor­des­te bra­si­lei­ro, se eu sa­bia o que era sen­tir fo­me. Res­pon­di que ima­gi­na­va e ele re­tru­cou que eu não ti­nha ideia do que era a dor pro­fun­da no estô­ma­go va­zio de co­mi­da e es­pe­ran­ça, dos olhos se­cos de lá­gri­mas que só não bro­tam e es­cor­rem pe­la fa­ce mar­ca­da pe­las ru­gas que pa­re­cem o chão ra­cha­do sob um sol de 50 graus, lá­gri­mas in­vi­sí­veis pe­la fal­ta d’água no cor­po so­fri­do co­mo o lu­gar que bei­ra o in­fer­no.

Os bra­si­lei­ros não me­re­ci­am ser rou­ba­dos por es­ses crá­pu­las men­ti­ro­sos com seus dis­cur­sos bem fei­tos, que nem por eles são es­cri­tos.

Di­nhei­ro pú­bli­co gas­to em vi­a­gens, fes­tas, or­gi­as. São vam­pi­ros que su­gam até a última go­ta de so­nhos de gen­te sim­ples que só quer que sua fa­mí­lia te­nha uma vi­da dig­na e um fu­tu­ro me­lhor que o seu.

Co­var­des rou­ba­ram um po­vo ho­nes­to. Ban­di­dos le­va­ram a es­pe­ran­ça.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.