TRIPLICA

O NÚ­ME­RO DE PES­SO­AS QUE FA­ZEM COM­PRAS EM ‘ATACAREJOS’

Metro Brazil (ABC) - - Front Page -

Em 2014, 7% das fa­mí­li­as pau­lis­ta­nas fa­zi­am su­as com­pras nos cha­ma­dos “atacarejos” (mer­ca­dões que ven­dem pro­du­tos no ata­ca­do pa­ra con­su­mi­do­res do va­re­jo). Pes­qui­sa re­a­li­za­da na pri­mei­ra quin­ze­na de ou­tu­bro pe­la Qu­o­rum Bra­sil mos­trou que es­se ín­di­ce sal­tou pa­ra 24% – mais do que o tri­plo em re­la­ção a dois anos atrás.

A pes­qui­sa foi fei­ta com mu­lhe­res de ren­da fa­mi­li­ar men­sal aci­ma de R$ 6,5 mil. A mai­o­ria (52%) dis­se que pro­cu­ra os atacarejos por cau­sa dos pre­ços mais bai­xos. A lo­ca­li­za­ção tam­bém é um pon­to po­si­ti­vo. Es­tar em vi­as de gran­de flu­xo, mui­tas ve­zes no ca­mi­nho en­tre o tra­ba­lho e a ca­sa, atrai a con­su­mi­do­ra.

As en­tre­vis­ta­das tam­bém apon­ta­ram pon­tos ne­ga­ti­vos nos atacarejos. Pa­ra 32%, a de­sor­ga­ni­za­ção é o prin­ci­pal pro­ble­ma, se­gui­da de lim­pe­za e ilu­mi­na­ção (23%) e fru­tas e ver­du­ras ruins (16%).

Qu­es­ti­o­na­das so­bre se con­ti­nu­a­rão com­pran­do nos atacarejos quan­do a si­tu­a­ção me­lho­rar, 32% res­pon­de­ram “não”. A pes­qui­sa con­clui que “o ata­ca­re­jo atu­al aten­de ao mo­ti­va­dor prin­ci­pal [pre­ços bai­xos], mas não aten­de ao mo­de­lo de com­pra es­ta­be­le­ci­do por es­sa clas­se, que de­man­da por mais or­ga­ni­za­ção”.

| DI­VUL­GA­ÇÃO

Pes­qui­sa mos­trou que pre­ço bai­xo é mai­or atra­ti­vo

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.