LADY GAGA MU­DA TU­DO

E VAI DO ROCK AO COUNTRY EM ‘JOANNE’, SEU NO­VO DIS­CO

Metro Brazil (ABC) - - Front Page - FABIANE GUI­MA­RÃES

Nos três anos em que Lady Gaga se iso­lou do pop, ela fez in­cur­sões no jazz, em par­ce­ria com Tony Ben­nett, can­tou na ce­rimô­nia de en­tre­ga do Os­car e es­tre­lou a sé­rie “Ame­ri­can Hor­ror Story”. Na úl­ti­ma se­ma­na, no en­tan­to, aca­bou o sus­pen­se. Mais sen­sí­vel e in­ti­mis­ta, Gaga bus­cou na pró­pria fa­mí­lia a ins­pi­ra­ção pa­ra seu no­vo e sur­pre­en­den­te dis­co, “Joanne”.

Pa­ra o tra­ba­lho, a can­to­ra aban­do­nou os fi­gu­ri­nos es­drú­xu­los e o tec­no­pop pa­ra in­ves­tir no country e no rock. En­tre os fa­to­res que abri­lhan­tam o ál­bum, es­tão a pro­du­ção afi­na­da de Mark Ron­son e par­ce­ri­as com a can­to­ra Flo­ren­ce Wel­ch, da ban­da Flo­ren­ce and the Ma­chi­ne, e os mú­si­cos do Ta­me Im­pa­la. Gaga tam­bém par­ti­ci­pou da es­cri­ta de to­das as fai­xas, tra­zen­do im­por­tan­te com­po­nen­te sen­ti­men­tal.

O tí­tu­lo do tra­ba­lho é uma ho­me­na­gem à tia da can­to­ra, mor­ta aos 19 anos em de­cor­rên­cia de com­pli­ca­ções do lú­pus. É um res­ga­te de iden­ti­da­de da pró­pria Gaga, que na re­a­li­da­de se cha­ma Ste­fa­ni Joanne.

Em en­tre­vis­tas, Lady Gaga ex­pli­cou que a ad­mi­ra­ção pe­lo country vem des­de a in­fân­cia – o es­ti­lo era um dos pre­fe­ri­dos de seu pai. A ins­pi­ra­ção po­de ser con­fe­ri­da na fai­xa-tí­tu­lo e tam­bém na dan­çan­te “A-YO”, na en­gra­ça­di­nha “John Way­ne” e na so­fri­da “Mil­li­on Re­a­sons”.

O dis­co, con­tu­do, ain­da con­ser­va uma fa­ce­ta pop. A fai­xa de aber­tu­ra, “Di­a­monds He­art”, é uma de­li­ci­o­sa ba­ti­da so­bre uma jo­vem que dan­ça por di­nhei­ro em ba­res nor­te-ame­ri­ca­nos. Mes­mo o sin­gle “Per­fect Il­lu­si­on”, que di­vi­diu opi­niões dos fãs ao ser lan­ça­do, é agra­dá­vel.

Ain­da en­tre as mais agi­ta­das, “Dan­cin n’ cir­cles” é um con­vi­te às pis­tas ao mes­clar a voz po­ten­te de Gaga a um rit­mo ca­ri­be­nho. Mas é na par­ce­ria com Flo­ren­ce Wel­ch que es­tá o me­lhor do ál­bum: “Hey Girl” é um du­e­to im­pe­cá­vel so­bre so­ro­ri­da­de fe­mi­ni­na.

“Joanne” tem tu­do pa­ra con­quis­tar os “lit­tle mons­ters” – co­mo são cha­ma­dos os fãs da can­to­ra – e não ape­nas pe­la ho­nes­ti­da­de: o ál­bum pro­va que Gaga é, de­fi­ni­ti­va­men­te, uma gran­de can­to­ra.

| DI­VUL­GA­ÇÃO

Can­to­ra fu­giu dos me­gashows e fez apre­sen­ta­ções em ba­res pa­ra di­vul­gar o tra­ba­lho nos EUA

“JOANNE” LADY GAGA DIS­PO­NÍ­VEL EM LO­JAS E SI­TES DE STRE­A­MING R$ 28

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.