Se­lic a 10,75%, diz mer­ca­do

Metro Brazil (ABC) - - Economia -

Após se­te se­ma­nas pro­je­tan­do a Se­lic de 2017 a 11% ao ano, o mer­ca­do já apos­ta em 10,75% a ta­xa bá­si­ca de ju­ros até o fi­nal do pró­xi­mo ano.

Se con­fir­ma­da a pro­je­ção apon­ta­da na pes­qui­sa Fo­cus do BC, di­vul­ga­da on­tem, para o en­con­tro do Co­pom em 29 e 30 de no­vem­bro, a Se­lic en­cer­ra­rá o ano a 13,5%.

A ta­xa é usa­da nas ne­go­ci­a­ções de tí­tu­los pú­bli­cos no Sis­te­ma Es­pe­ci­al de Li­qui­da­ção e Cus­tó­dia e ser­ve como re­fe­rên­cia para as de­mais ta­xas de ju­ros da eco­no­mia, como as pra­ti­ca­das pe­los bancos, por exem­plo.

Ao re­a­jus­tá-la para ci­ma, o BC con­tém o ex­ces­so de de­man­da que pres­si­o­na os pre­ços, por­que os ju­ros mais al­tos en­ca­re­cem o cré­di­to e es­ti­mu­lam a pou­pan­ça.

Quan­do re­duz os ju­ros bá­si­cos, o Co­pom ba­ra­teia o cré­di­to e in­cen­ti­va a pro­du­ção e o con­su­mo, mas ali­via o con­tro­le so­bre a al­ta de pre­ços. So­bre a in­fla­ção, a pers­pec­ti­va para a al­ta do IPCA (Ín­di­ce de Pre­ços ao Con­su­mi­dor Am­plo) no Fo­cus foi ajus­ta­da a 6,88% nes­te ano, con­tra 6,89% an­te­ri­or­men­te. Em re­la­ção ao ano que vem a es­ti­ma­ti­va per­ma­ne­ceu em 5%.

Já as contas para o PIB (Pro­du­to In­ter­no Bru­to) pi­o­ra­ram, apon­tan­do re­tra­ção de 3,30% em 2016, so­bre que­da de 3,22% an­tes. Para 2017 os es­pe­ci­a­lis­tas ve­em ex­pan­são de 1,21%, an­te 1,23%.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.