CAITY LOTZ

In­tér­pre­te da Ca­ná­rio Bran­co fa­la so­bre pre­pa­ra­ção fí­si­ca pa­ra se­gun­da tem­po­ra­da de ‘DC’s Le­gends of To­mor­row’, que es­treia ho­je, às 21h40, no ca­nal pa­go War­ner

Metro Brazil (ABC) - - Cultura -

Sua per­so­na­gem tem vá­ri­as ce­nas de ação. Quão in­ten­so foi seu trei­na­men­to? Trei­no ar­tes mar­ci­ais filipinas des­de an­tes da sé­rie e, gra­ças a is­so, é mui­to mais fá­cil pa­ra mim qu­an­do eles en­si­nam a co­re­o­gra­fia, por­que eu sei fa­zê-las. Apren­de­mos jun­tos ra­pi­da­men­te, o que é bom, por­que, daí, não pre­ci­sa­mos fa­zer mui­tas to­ma­das.

O es­ti­lo de lu­ta de Sa­ra vai mu­dar nes­ta tem­po­ra­da? Por en­quan­to, não. Uma das coi­sas que quis ten­tar ago­ra foi dar mais per­so­na­li­da­de às lu­tas. Eu quis que Sa­ra se ma­chu­cas­se, que não pa­re­ces­se tão in­ven­cí­vel. Quis que ela fos­se atin­gi­da e se can­sas­se. Achei que tam­bém se­ria di­ver­ti­do in­je­tar al­gum hu­mor às lu­tas. Em ge­ral, gos­to da for­ma co­mo ela lu­ta. Es­pe­ro que es­se es­ti­lo per­ma­ne­ça.

Co­mo são as ce­nas de ação de “Le­gends of To­mor­row” com­pa­ra­das com “Ar­row”? “Ar­row” tem bem mais ce­nas de com­ba­te cor­po a cor­po. Em “Le­gends”, as lu­tas são mai­o­res, mais fan­tás­ti­cas, o que é di­ver­ti­do: te­mos su­per­po­de­res e po­de­mos vo­ar, en­tão meu es­ti­lo de lu­ta é tam­bém mais atra­en­te. Há mais bri­gas es­pe­ta­cu­la­res, com gran­des chu­tes e pi­ru­e­tas, o que vo­cê não vê em “Ar­row”.

Co­mo a Ca­ná­rio Bran­co vai re­a­gir à che­ga­da da So­ci­e­da­de de Jus­ti­ça da Amé­ri­ca? Ela não vai to­mar par­te. Ela vai ques­ti­o­nar quem são es­sas pes­so­as. Acho que ela as vê co­mo ir­ri­tan­tes.

O que es­tá pas­san­do pe­la ca­be­ça de Sa­ra no co­me­ço da se­gun­da tem­po­ra­da? O duelo mor­tal con­ti­nua nes­ta tem­po­ra­da e Sa­ra ain­da não su­pe­rou is­so. Não sei quan­to tem­po vai du­rar, mas re­al­men­te que­ro que es­sa for­ça-mo­triz con­ti­nue.

No fim da úl­ti­ma tem­po­ra­da, Sa­ra fi­cou bem pró­xi­ma de Le­o­nard Snart (Wentworth

Mil­ler). Ela vai sen­tir fal­ta de­le? Sim. To­do mun­do que Sa­ra ama mor­re. Ain­da não li­da­mos com is­so, Sa­ra e Snart eram meus per­so­na­gens fa­vo­ri­tos e fi­quei mui­to tris­te que is­so te­nha aca­ba­do. Sin­to fal­ta do re­la­ci­o­na­men­to de­les e sin­to que eles eram um ca­sal re­al­men­te in­te­res­san­te.

Há al­gu­ma chan­ce de ele vol­tar? Afi­nal, es­sa é uma sé­rie que vi­a­ja no tem­po… Es­pe­ro que is­so acon­te­ça. Sei que anun­ci­a­ram o re­tor­no de Wentworth de al­gum mo­do, en­tão eu gos­ta­ria de ver mais de­les jun­tos. Eles fa­zem uma com­bi­na­ção in­te­res­san­te.

Vo­cê acha que Sa­ra po­de vir a ter uma na­mo­ra­da? Sa­ra tem al­go de Ca­sa­no­va, mas é di­fí­cil man­ter uma re­la­ção qu­an­do se es­tá viajando no tem­po ou em uma na­ve. Se­ria bom pa­ra ela ter um par­cei­ro for­te, se­ja ho­mem ou mu­lher. Va­mos ver o que acon­te­ce!

DI­VUL­GA­ÇÃO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.