Pes­qui­sa. En­di­vi­da­men­to atin­ge 57,7% das fa­mí­li­as

Metro Brazil (ABC) - - Economia -

A pro­por­ção de fa­mí­li­as em to­do o país com al­gum ti­po de dí­vi­da atin­giu, em ou­tu­bro, 57,7%, ta­xa li­gei­ra­men­te in­fe­ri­or ao per­cen­tu­al de se­tem­bro úl­ti­mo (58,2%) e tam­bém abai­xo de igual mês do ano pas­sa­do (62,1%). É o que in­di­ca pes­qui­sa da CNC (Con­fe­de­ra­ção Na­ci­o­nal do Co­mér­cio).

Ape­sar do re­cuo, com­pa­ra­do a ou­tu­bro do ano pas­sa­do, cres­ceu a par­ce­la dos en­di­vi­da­dos sem con­di­ções de qui­tar os seus dé­bi­tos. O per­cen­tu­al che­gou a 9,4%, a ta­xa é su­pe­ri­or aos 8,5% re­gis­tra­dos há um ano, mas um pou­co abai­xo de se­tem­bro (9,6%).

Se­gun­do o le­van­ta­men­to, 21% de­cla­ra­ram es­tar com mais da me­ta­de da ren­da com­pro­me­ti­da com o pa­ga­men­to de dí­vi­das. O ti­po de dí­vi­da mais apon­ta­do é com o car­tão de cré­di­to, ci­ta­do por 77,1%, se­gui­do pe­los car­nês (14,1%), e pe­lo fi­nan­ci­a­men­to de car­ro (10,2%).

Pa­ra Bru­no Fernandes, eco­no­mis­ta da CNC, o ní­vel de en­di­vi­da­men­to ain­da é uma pre­o­cu­pa­ção por­que, no cur­to pra­zo, ain­da de­ve pre­va­le­cer um ce­ná­rio des­fa­vo­rá­vel na eco­no­mia em con­sequên­cia de um con­su­mo fra­co. “As fa­mí­li­as es­tão mais cau­te­lo­sas e per­de­ram o po­der de com­pra di­an­te da ren­da me­nor, da fal­ta de em­pre­go e cré­di­to ca­ro”, jus­ti­fi­cou. ME­TRO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.