Aber­ta a tem­po­ra­da de ma­trí­cu­la es­co­lar e de ne­go­ci­a­ções

Pro­tes­te aler­ta so­bre au­men­tos de ins­ti­tui­ções par­ti­cu­la­res mui­to aci­ma da in­fla­ção, es­ti­ma­da em 6,8%

Metro Brazil (ABC) - - Front Page -

Es­tá aber­ta a tem­po­ra­da de re­ser­va de va­gas nas ins­ti­tui­ções par­ti­cu­la­res de en­si­no pa­ra o pró­xi­mo ano le­ti­vo. Pa­ra os pais que ma­tri­cu­la­rão seus fi­lhos em es­co­la par­ti­cu­lar pe­la pri­mei­ra vez, tra­ta-se de uma fa­se de in­cer­te­zas em re­la­ção à es­co­lha. Além da pre­o­cu­pa­ção com o per­fil da ins­ti­tui­ção e o mé­to­do pe­da­gó­gi­co ado­ta­do, há a ne­ces­si­da­de de a men­sa­li­da­de ser com­pa­tí­vel com o or­ça­men­to familiar. A ori­en­ta­ção da Pro­tes­te As­so­ci­a­ção de Con­su­mi­do­res é pro­cu­rar con­ci­li­ar o in­te­res­se do es­tu­dan­te às con­di­ções do bol­so. Pla­ni­lha Pa­ra quem vai ape­nas re­no­var a ma­trí­cu­la, é pre­ci­so ques­ti­o­nar os ín­di­ces de re­a­jus­te se es­ti­ve­rem mui­to aci­ma dos ín­di­ces de in­fla­ção – e ne­go­ci­ar. A in­fla­ção pro­je­ta­da por es­pe­ci­a­lis­tas con­sul­ta­dos pe­lo Ban­co Cen­tral, pa­ra es­te ano de 2016, é de 6,8%. A ins­ti­tui­ção de­ve jus­ti­fi­car por qu­al ra­zão a men­sa­li­da­de vai su­bir – se ha­ve­rá in­ves­ti­men­to em me­lho­ri­as, por exem­plo.

Os pais po­dem se unir por meio da As­so­ci­a­ção de Pais e pe­dir a pla­ni­lha de cus­tos da es­co­la. É ho­ra de fi­car de olho na pro­pos­ta de con­tra­to e es­cla­re­cer to­das as dú­vi­das. Por exem­plo, é per­mi­ti­da co­bran­ça de ta­xa de re­ser­va de va­ga, des­de que se­ja aba­ti­da do va­lor da pri­mei­ra par­ce­la da anui­da­de. A ma­trí­cu­la de­ve fa­zer par­te do va­lor in­te­gral da anui­da­de,

“Os pais po­dem se unir por meio da As­so­ci­a­ção de Pais e pe­dir a pla­ni­lha de cus­tos da es­co­la.” PRO­TES­TE AS­SO­CI­A­ÇÃO DE CON­SU­MI­DO­RES “Meu fi­lho não te­ve nes­te ano ne­nhu­ma no­ta abai­xo de 8,5. Pe­di des­con­to na anui­da­de de 2017 e con­se­gui.” GIS­LE­NE MO­RA­ES, MÃE DE ALU­NO

não po­de cons­ti­tuir uma par­ce­la a mais, co­mo uma 13ª men­sa­li­da­de.

Pa­ra aque­les que es­tão com men­sa­li­da­des atra­sa­das, é ho­ra de pro­cu­rar a ins­ti­tui­ção pa­ra re­ne­go­ci­ar o dé­bi­to. As­sim, não são im­pe­di­dos de fa­zer a ma­trí­cu­la do no­vo pe­río­do le­ti­vo. Não há obri­ga­to­ri­e­da­de le­gal de a es­co­la acei­tar o par­ce­la­men­to da dí­vi­da. Mas o es­ta­be­le­ci­men­to não po­de re­ter ne­nhum do­cu­men­to, em ca­so de ina­dim­plên­cia, se o alu­no pe­dir trans­fe­rên­cia pa­ra ou­tra es­co­la.

Se­gun­do a Pro­tes­te, es­te é um bom mo­men­to pa­ra se plei­te­ar bol­sa de es­tu­do pa­ra ga­ran­tir des­con­tos, de acor­do com a es­co­la e com os cri­té­ri­os de ava­li­a­ção ado­ta­dos.

Foi o que fez a mãe de alu­no Gis­le­ne Mo­ra­es, que pe­diu des­con­to na anui­da­de do fi­lho por con­ta do que ela acre­di­ta ser seu bom de­sem­pe­nho no atu­al ano le­ti­vo. “Meu fi­lho não te­ve até ago­ra, nes­te ano, ne­nhu­ma no­ta abai­xo de 8,5. Achei que is­so se­ria um bom mo­ti­vo pa­ra pe­dir des­con­to e con­se­gui”, diz Gis­le­ne, que em 2017 irá pa­gar 50% do va­lor in­te­gral da men­sa­li­da­de. De­sis­tên­cia A Pro­tes­te ain­da aler­ta aos pais que o con­tra­to de­ve pre­ver a de­vo­lu­ção de par­te do va­lor pa­go em ca­so de de­sis­tên­cia da va­ga, an­tes de co­me­çar o ano le­ti­vo. Mas é pre­ci­so fi­car aten­to aos pra­zos fi­xa­dos pe­las ins­ti­tui­ções. Po­de ser co­bra­da mul­ta pe­lo can­ce­la­men­to, des­de que pre­vis­ta no con­tra­to e com li­mi­te má­xi­mo de 10%. ME­TRO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.