PERFIS DE EMPREENDEDORES: O CHUTA BALDES E O RE­BEL­DE

Metro Brazil (ABC) - - Publimetro -

Preparação. Co­mo seu ori­en­ta­dor nes­te im­por­tan­te pro­je­to de vi­da de es­ta­be­le­cer-se por con­ta pró­pria, não de­se­jo que vo­cê se con­du­za à via do ne­gó­cio pró­prio pe­los mo­ti­vos er­ra­dos. Fa­zer a coi­sa cer­ta mas não fa­zê-la com sa­be­do­ria é, na prá­ti­ca, o mes­mo que fa­zer a coi­sa er­ra­da. Já vi mui­to dis­so e bem sei que dar es­se pas­so tão im­por­tan­te por ra­zões ina­de­qua­das é um ti­ro que, in­va­ri­a­vel­men­te, sai­rá pe­la cu­la­tra: vo­cê sim­ples­men­te não se­rá bem-su­ce­di­do... nem fe­liz! Au­to­co­nhe­ci­men­to. Re­co­men­do que bus­que co­nhe­cer-se a si pró­prio pa­ra que pos­sa pon­de­rar com ho­nes­ti­da­de: quais são, de ver­da­de, seus mai­o­res fa­to­res mo­ti­va­do­res pa­ra es­sa vi­ra­da na car­rei­ra? Dê uma boa olha­da nos perfis de pro­fis­si­o­nais que lhe apre­sen­to a se­guir: até que pon­to vo­cê se iden­ti­fi­ca com um ou mais des­tes ti­pos? Se es­ti­ver con­for­ta­vel­men­te dis­tan­te de qual­quer uma des­tas psi­ques, po­de se­guir adi­an­te em sua jor­na­da em­pre­en­de­do­ra com con­fi­an­ça! Do con­trá­rio, vol­te uma ca­sa... O chuta baldes. Tal­vez vo­cê es­te­ja can­sa­do da sua em­pre­sa, do seu em­pre­go, dos co­le­gas de tra­ba­lho, dos cli­en­tes ou do seu che­fe. Tal­vez por es­tar de­si­lu­di­do e far­to da sua vi­da pro­fis­si­o­nal co­mo ela se en­con­tra ho­je, vo­cê pen­se em man­dar tu­do pa­ra o es­pa­ço, sob a ale­ga­ção de que vai ten­tar o pro­je­to de um ne­gó­cio pró­prio. Is­so é au­to­en­ga­no. Res­pi­re fun­do e ana­li­se seu mo­men­to com pla­ci­dez. On­de pe­ga? Vo­cê an­da mui­to can­sa­do? En­tão, pri­mei­ro, des­can­se. Se an­da mui­to de­si­lu­di­do, an­tes de mais na­da, acer­te os pon­tei­ros com a sua atu­al vi­da pro­fis­si­o­nal. Ali­vie a pres­são do mo­men­to, e só en­tão se sen­te com cal­ma pa­ra pla­ne­jar o pas­so a pas­so pa­ra dei­xar de ser o ta­len­to dos ou­tros. Até por­que vo­cê ain­da não sa­be quan­to tem­po po­de le­var to­do o pro­ces­so pre­pa­ra­tó­rio e, en­quan­to is­so, vo­cê te­rá de vi­ver ra­zo­a­vel­men­te sa­tis­fei­to – pe­lo me­nos em paz – com sua “ve­lha” vi­da pro­fis­si­o­nal. O in­su­bor­di­ná­vel. De ou­tro la­do tem gen­te que, as­sim co­mo eu, não gos­ta mui­to de re­ce­ber or­dens. Po­rém, uma coi­sa é ser ca­be­ça fei­ta, dis­cre­ta­men­te tei­mo­so; ou­tra é ter uma li­mi­ta­ção ver­da­dei­ra­men­te crô­ni­ca no sen­ti­do de ja­mais acei­tar a opi­nião (e até mes­mo a li­de­ran­ça) alheia. Se vo­cê não con­cor­da qua­se nun­ca em re­ce­ber ins­tru­ções so­bre co­mo con­du­zir seu tra­ba­lho, se qua­se sem­pre acha que te­ria um jei­to me­lhor de fa­zer as coi­sas do que aque­le que lhe foi pas­sa­do por seus su­pe­ri­o­res, creio que – in­fe­liz­men­te – também te­rá pro­ble­mas nes­se de­par­ta­men­to ao atu­ar co­mo em­pre­en­de­dor.

Eco­no­mis­ta com MBA em Fi­nan­ças (USP), atua co­mo ori­en­ta­dor de fa­mí­li­as e edu­ca­dor em em­pre­sas (Me­to­do­lo­gia PROFE®). Co­men­ta­ris­ta econô­mi­co do Gru­po Ban­dei­ran­tes de Rá­dio e TV, é au­tor de “A Vi­ra­da na Car­rei­ra” e di­ri­ge o si­te www.edu­car­pa­ra­pros­pe­rar.com.br.

MAR­COS SIL­VES­TRE MAR­COS.SIL­VES­TRE@METROJORNAL.COM.BR

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.