Co­mis­são de Éti­ca vai in­ves­ti­gar Ged­del

Após li­ga­ção de mi­nis­tro, ór­gão abre pro­ces­so dis­ci­pli­nar. Ele te­rá 10 di­as pa­ra se ex­pli­car. Te­mer po­de mu­dar de ideia com re­per­cus­são do ca­so, mas pre­ten­de man­tê-lo

Metro Brazil (ABC) - - Brasil - MAR­CE­LO FREI­TAS

Acu­sa­do de fa­zer pres­são so­bre o ex-mi­nis­tro da Cul­tu­ra Mar­ce­lo Ca­le­ro pa­ra con­se­guir a emis­são de um pa­re­cer fa­vo­rá­vel à cons­tru­ção de um pré­dio on­de com­prou apar­ta­men­to em Sal­va­dor, o mi­nis­tro da Se­cre­ta­ria de Go­ver­no, Ged­del Vi­ei­ra Li­ma, se­rá in­ves­ti­ga­do pe­la Co­mis­são de Éti­ca Pú­bli­ca.

A de­ci­são, unâ­ni­me, foi to­ma­da após uma re­vi­ra­vol­ta. Pe­la manhã, 5 dos 7 con­se­lhei­ros vo­ta­ram a fa­vor do pro­ces­so con­tra o mi­nis­tro. O con­se­lhei­ro Jo­sé Sa­rai­va – bai­a­no e in­di­ca­do por Te­mer pa­ra o co­le­gi­a­do – pe­diu mais tem­po pa­ra ana­li­sar o ca­so. A no­va reu­nião fi­cou mar­ca­da pa­ra 14 de de­zem­bro.

Ao che­gar ao Pa­lá­cio do Pla­nal­to, Ged­del en­trou em con­ta­to com o co­le­gi­a­do e pe­diu pres­sa na aná­li­se do seu ca­so – e foi aten­di­do.

O mi­nis­tro te­rá ago­ra 10 di­as, a par­tir da no­ti­fi­ca­ção, pa­ra apre­sen­tar a sua de­fe­sa. O ór­gão con­sul­ti­vo da Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca po­de­rá re­co­men­dar a Te­mer pu­ni­ções que po­de­rão ir des­de uma ad­ver­tên­cia até a de­mis­são. Pre­ser­va­ção do go­ver­no A de­mis­são de Ged­del já é de­fen­di­da no Pa­lá­cio do Pla­nal­to e po­de­rá ser an­te­ci­pa­da com o agra­va­men­to da cri­se. As­ses­so­res pon­de­ram que o epi­só­dio trou­xe um des­gas­te ao go­ver­no e que pre­ci­sa de uma ime­di­a­ta so­lu­ção.

O mi­nis­tro faz par­te do nú­cleo ín­ti­mo do pre­si­den­te, que re­sis­te a de­mi­ti-lo. Te­mer tem uma es­pé­cie de dí­vi­da de gra­ti­dão com o au­xi­li­ar pe­lo êxi­to na ar­ti­cu­la­ção que tem si­do fei­ta no Con­gres­so.

“Quem no­meia e de­mi­te mi­nis­tro é o pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca”, des­con­ver­sou o mi­nis­tro da Ca­sa Ci­vil, Eli­seu Pa­di­lha. “Mes­mo que pen­sas­se al­gu­ma coi­sa, não po­de­ria ex­ter­nar.”

Ged­del con­ver­sou pes­so­al­men­te com Te­mer e pe­diu ce­le­ri­da­de da co­mis­são na aná­li­se do ca­so. Ele es­pe­ra ter do go­ver­no o mes­mo tra­ta­men­to dos mi­nis­tros ci­ta­dos em in­ves­ti­ga­ções da La­va Ja­to. Re­lem­bre o ca­so Ged­del com­prou ain­da na plan­ta um imó­vel de lu­xo que fi­ca num an­dar al­to num con­do­mí­nio em Sal­va­dor. Em cons­tru­ção, o re­si­den­ci­al La Vue La­dei­ra da Barra tem vis­ta pa­ra a Baía de To­dos os San­tos e pre­vi­são de 31 an­da­res. O Iphan (Ins­ti­tu­to de Pa­trimô­nio His­tó­ri­co e Ar­tís­ti­co) em­bar­gou a obra ale­gan­do que o pré­dio fo­ge do pa­drão dos edi­fí­ci­os vi­zi­nhos – com no má­xi­mo 10 an­da­res – e com­pro­me­te pon­tos tu­rís­ti­cos pró­xi­mos. Foi o me­do de ter o ne­gó­cio des­fei­to que te­ria le­va­do Ged­del a co­brar uma ação de Ca­le­ro, uma vez que o Iphan é su­bor­di­na­do ao mi­nis­té­rio.

No­vo mi­nis­tro da Cul­tu­ra, Ro­ber­to Freire (PPS-PE) já afir­mou que res­pei­ta­rá o pa­re­cer téc­ni­co do ór­gão de de­fe­sa do pa­trimô­nio his­tó­ri­co.

| ALAN MAR­QUES/FOLHAPRESS

Ged­del afas­ta pos­si­bi­li­da­de de dei­xar o car­go

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.