FLATA DE SEGURANCA

Ape­sar de abri­gar ba­ta­lhão da Po­lí­cia Mi­li­tar em San­to An­dré, ala­me­da São Ca­e­ta­no, que cor­ta os bair­ros Cam­pes­tre e Jar­dim, tem so­fri­do com cons­tan­tes rou­bos e fur­tos, se­gun­do co­mer­ci­an­tes da re­gião

Metro Brazil (ABC) - - Front Page -

Nem mes­mo a pre­sen­ça do 10º Ba­ta­lhão da Po­lí­cia Mi­li­tar, que abri­ga o co­man­do da cor­po­ra­ção no ABC, tem si­do su­fi­ci­en­te pa­ra ini­bir a vi­o­lên­cia na ala­me­da São Ca­e­ta­no, que pas­sa pe­los bair­ros Jar­dim e Cam­pes­tre, em San­to An­dré, e que ter­mi­na na vi­zi­nha São Ca­e­ta­no.

O tre­cho ini­ci­al da via co­me­ça no bair­ro Jar­dim e cor­ta a ba­da­la­da rua das Fi­guei­ras, um dos prin­ci­pais pon­tos no­tur­nos da ci­da­de. No lo­cal, ba­res, res­tau­ran­tes e ba­la­das fa­zem par­te do ce­ná­rio. Ape­sar do mo­vi­men­to, no en­tan­to, rou­bos são fre­quen­tes no lo­cal, de acor­do com re­la­to de co­mer­ci­an­tes.

Um de­les é Le­an­dro Spa­dac­ci­ni, 44 anos, do­no de um res­tau­ran­te, que diz ter si­do ví­ti­ma de vi­o­lên­cia di­ver­sas ve­zes. “Há uns dois me­ses es­tou­ra­ram o vi­dro da fren­te e rou­ba­ram o res­tau­ran­te quan­do es­ta­va fe­cha­do. To­dos os co­mer­ci­an­tes aqui já pas­sa­ram por al­gu­ma si­tu­a­ção. Fo­ra as ve­zes que rou­ba­ram o hi­drô­me­tro”, dis­se.

O rou­bo de car­ros, no en­tan­to, é o que tem ge­ra­do mais re­cla­ma­ções. De acor­do com o fun­ci­o­ná­rio de um es­ta­ci­o­na­men­to na re­gião Daniel Sil­ves­tre, 45 anos, es­se ti­po de cri­me é fre­quen­ta no lo­cal. “Tra­ba­lho aqui há dois me­ses e fi­quei sa­ben­do de dois ca­sos de rou­bo de car­ro”, afir­mou Sil­ves­tre.

O ve­re­a­dor Ed­son Sar­da­no (PTB) fez um re­que­ri­men­to no mês pas­sa­do pe­din­do ao co­man­do da Po­lí­cia Mi­li­tar do ABC po­li­ci­a­men­to os­ten­si­vo na ala­me­da. O ba­ta­lhão que fi­ca na via con­ta com equi­pes de For­ça Tá­ti­ca, Ro­cam e ra­di­o­pa­tru­lha­men­to.

Do­no de uma lo­ja na ala­me­da, já no la­do do bair­ro Cam­pes­tre, Jo­sé Car­los Bar­ros, 64, afir­ma ter pre­sen­ci­a­do um rou­bo na via há 10 di­as. Po­rém, ele acre­di­ta que re­for­ço na se­gu­ran­ça do lo­cal é des­ne­ces­sá­rio. “Me­te­ram o re­vól­ver em um ca­ra aqui na rua e le­va­ram o car­ro, mas acho que de­ve­ria ter mais po­lí­cia em to­do bair­ro, não es­pe­ci­fi­ca­men­te na ala­me­da São Ca­e­ta­no.” Ou­tro la­do A Po­lí­cia Mi­li­tar in­for­mou em no­ta que não foi ofi­ci­al­men­te no­ti­fi­ca­da so­bre o re­que­ri­men­to do ve­re­a­dor e que “man­tém ope­ra­ções pe­rió­di­cas pa­ra con­ter os cri­mes con­tra o pa­trimô­nio na re­gião”.

De acor­do com a cor­po­ra­ção, na re­gião do ba­ta­lhão fo­ram pre­sas 379 pes­so­as em fla­gran­te, apre­en­di­das 32 ar­mas de fo­go e re­cu­pe­ra­dos 318 veí­cu­los nos pri­mei­ros no­ve me­ses do ano.

METRO ABC

| ALESSANDRO VALLE/ABCDIGIPRESS

PM diz que man­tém ope­ra­ções pe­rió­di­cas pa­ra evi­tar cri­mes con­tra o pa­trimô­nio nes­ta re­gião da ci­da­de

| ALESSANDRO VALLE/ABC DIGIPRESS

Co­man­do da Po­lí­cia Mi­li­tar fi­ca no lo­cal

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.