Mais um AVENTUREIRO UR­BA­NO

Che­vro­let Onix. Fal­ta de tra­ção 4x4 im­pe­de qual­quer pre­ten­são off ro­ad

Metro Brazil (ABC) - - Motor -

Quan­do com­pa­ra­do as ver­sões tra­di­ci­o­nais do car­ro mais ven­di­do do Brasil, o Che­vro­let Onix, a ver­são Ac­tiv ten­ta se des­ta­car com um ape­lo aventureiro. As mol­du­ras nos pa­ra-la­mas, aca­ba­men­tos me­tá­li­cos na par­te cen­tral dos pa­ra-cho­ques, rack no te­to, ro­das es­pe­ci­ais e in­te­ri­or em dois tons de co­res, o vi­su­al, tu­do is­so su­ge­re que o hat­ch es­tá ap­to a en­fren­tar pe­ri­pé­ci­as lon­ge do as­fal­to. Mas não adi­an­ta se em­pol­gar com a apa­rên­cia, é ape­nas mais um aventureiro ur­ba­no.

Va­le des­ta­car que a ro­bus­tez das mol­du­ras pro­por­ci­o­na mais pro­te­ção con­tra a ve­ge­ta­ção nas mar­gens das es­tra­das de ter­ra, as­sim co­mo a sus­pen­são três cen­tí­me­tros mais al­ta com pneus mai­o­res aju­da trans­por ter­re­nos não pa­vi­men­ta­dos. Po­rém, a au­sên­cia de tra­ção 4X4 ou blo­queio do di­fe­ren­ci­al im­pe­dem qual­quer pre­ten­são off ro­ad. Os aces­só­ri­os le­vam o Onix Ac­tiv a li­dar me­lhor que os ir­mãos ca­re­tas com os obs­tá­cu­los da nos­sa sel­va me­tro­po­li­ta­na de que­bra-mo­las, bu­ra­cos, ram­pas de ga­ra­gens e as ner­vo­sas aber­tu­ras de por­tas do car­ro ao la­do.

Na mo­to­ri­za­ção e trans­mis­são é tu­do idên­ti­co às ou­tras ver­sões. O mes­mo mo­tor 1.4 flex com 106 cv e du­as op­ções de trans­mis­são (ma­nu­al ou au­to­má­ti­ca com 6 mar­chas). O de­sem­pe­nho é bom, po­rém os pneus mai­o­res e com mai­or ar­ras­te, já que di­fe­ren­te­men­te das de­mais ver­sões os pneus não são com a tec­no­lo­gia cha­ma­da de “ver­de” (que vi­sa re­du­ção de con­su­mo), dei­xa­ram o Acitv um pou­co mais “pe­sa­dão” que as ou­tras ver­sões.

Na eco­no­mia, com o mai­or ar­ras­te dos pneus e pi­or ae­ro­di­nâ­mi­ca de­vi­do a al­tu­ra, rack no te­to e ade­re­ços na car­ro­ce­ria, a no­ta caiu de “A/B” pa­ra “C/B” con­for­me Pro­gra­ma de Eti­que­ta­gem do In­me­tro, quan­do com­pa­ra­do a ver­são 1.4 sem ade­re­ços.

No con­teú­do, to­das as ver­sões tra­zem: alar­me, mo­ni­to­ra­men­to da pres­são de pneus, ar-con­di­ci­o­na­do, di­re­ção elé­tri­ca, sen­sor de es­ta­ci­o­na­men­to tra­sei­ro, vi­dros elé­tri­cos di­an­tei­ros e tra­sei­ros com “um to­que”, con­tro­la­dor de ve­lo­ci­da­de de cru­zei­ro, vo­lan­te mul­ti­fun­ci­o­nal e mul­ti­mí­dia com te­la tou­ch e co­ne­xão pa­ra ce­lu­la­res com­pa­tí­veis.

Entre os op­ci­o­nais pre­sen­tes na uni­da­de tes­ta­da pe­lo Au­to Pa­po há: o On Star com as fun­ções de con­ci­er­ge e se­gu­ran­ça e trans­mis­são au­to­má­ti­ca. Não há dis­po­ni­bi­li­da­de de pro­te­ção por air bags com­ple­men­ta­res ou tec­no­lo­gi­as mais mo­der­nas co­mo con­tro­les de tra­ção e es­ta­bi­li­da­de, fre­na­gem autô­no­ma ou su­per­vi­são de pon­tos ce­gos.

Na se­gu­ran­ça, as­sim co­mo os de­mais mem­bros da fa­mí­lia, na­da mais que a obri­ga­ção, ape­nas os dois air bags e ABS exi­gi­dos por lei. Quan­to ao com­por­ta­men­to em co­li­sões, não se saiu tão bem no ul­ti­mo crash test re­a­li­za­do pe­la La­tinNCAP no ano de 2014, re­ce­ben­do 3 das cin­co es­tre­las dis­po­ní­veis pa­ra a pro­te­ção dos adul­tos, (de­vi­do a ris­cos pa­ra o pei­to do mo­to­ris­ta e per­nas dos ocu­pan­tes di­an­tei­ros), e du­as es­tre­las pa­ra cri­an­ças.

Ape­sar da apa­rên­cia com ape­lo aventureiro é me­lhor não sair do as­fal­to

FOTOS: DI­VUL­GA­ÇÃO

Aber­tu­ra do por­ta-ma­las é por con­tro­le re­mo­to Ver­são tem ain­da con­tro­la­dor de ve­lo­ci­da­de de cru­zei­ro To­das as ver­sões são equi­pa­das com vo­lan­te mul­ti­fun­ci­o­nal e mul­ti­mí­dia com te­la tou­ch

Mo­to­ri­za­ção é idên­ti­ca às ou­tras ver­sões Re­ves­ti­men­to dos ban­cos é em dois tons Tem sen­sor de es­ta­ci­o­na­men­to­no, mas ca­re­ce de su­per­vi­são de pon­tos ce­gos

Sus­pen­são é três cen­tí­men­tros mais al­ta

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.