Re­pór­ter sem ro­dei­os

Mos­tra no Itaú Cul­tu­ral ce­le­bra o icô­ni­co per­so­na­gem Ernesto Va­re­la

Metro Brazil (ABC) - - Cultura -

Cri­a­do em 1983 por Mar­ce­lo Tas, o re­pór­ter fic­tí­cio Ernesto Va­re­la fez su­ces­so na TV ao fa­zer per­gun­tas sem­pre afi­a­das a en­tre­vis­ta­dos re­ais. Com uma fran­que­za in­gê­nua e tam­bém cô­mi­ca, o per­so­na­gem mar­cou épo­ca e ago­ra ga­nha uma ex­po­si­ção no Itaú Cul­tu­ral, que abre ho­je e vai até 6 de de­zem­bro.

“Va­re­la Uplo­ad” faz par­te de um pro­je­to de mes­mo no­me que vai dis­po­ni­bi­li­zar na in­ter­net mais de 80 do­cu­men­tá­ri­os cur­tos car­re­ga­dos de hu­mor e in­for­ma­ção que fo­ram re­a­li­za­dos pe­lo sim­pá­ti­co re­pór­ter de ócu­los ver­me­lhos du­ran­te os anos 1980.

“Mui­ta gen­te me co­bra há tem­pos para li­be­rar os ví­de­os do Va­re­la, mas so­men­te há dois anos é que co­me­cei a re­a­li­zar es­se pro­je­to de vez com o apoio do Itaú Cul­tu­ral”, con­ta o jor­na­lis­ta e apre­sen­ta­dor Mar­ce­lo Tas, que deu vi­da ao per­so­na­gem até os anos 2000, quan­do pas­sou pe­lo rá­dio.

Se­gun­do ele, o pe­río­do de res­ga­te e res­tau­ro dos inú­me­ros ob­je­tos, ví­de­os, fo­tos e ca­der­nos de ano­ta­ções que es­ta­vam guar­da­dos foi tra­ba­lho­so, mas va­leu a pe­na por­que a ideia é re­la­ci­o­nar a an­ti­ga pro­du­ção com o Bra­sil de ho­je de mo­do a cha­mar as no­vas ge­ra­cões para o de­ba­te.

“O que acho mais le­gal é que, por meio do Va­re­la, po­de­mos ver o que mu­dou no país, o que não mu­dou e prin­ci­pal­men­te o que pre­ci­sa­mos apren­der com is­so”, explica Tas. “Es­tou an­si­o­so para ver o que as pes­so­as têm a di­zer na in­ter­net, prin­ci­pal­men­te os mais jo­vens”.

Para fo­men­tar es­sa tro­ca de opi­niões, em bre­ve se­rão pu­bli­ca­dos no­vos ví­de­os no si­te ofi­ci­al do pro­je­to (er­nes­to­va­re­la.com.br), gra­va­dos com per­so­na­li­da­des, que vão usar os ma­te­ri­ais do Va­re­la para fa­lar so­bre te­mas de gran­de im­por­tân­cia na atu­a­li­da­de.

Na pró­pria ex­po­si­ção do Itaú Cul­tu­ral, aliás, se­rá re­a­li­za­do um de­ba­te aber­to ao pú­bli­co (dis­tri­bui­ção de in­gres­sos 1 ho­ra an­tes), no dia 6 de de­zem­bro, às 20h, so­bre os fa­tos re­cen­tes do Bra­sil a par­tir do que foi pro­du­zi­do pe­lo icô­ni­co per­so­na­gem.

O ba­te-pa­po vai con­tar com a pre­sen­ça de Mar­ce­lo Tas e dos três pro­fis­si­o­nais que vi­ve­ram Val­de­ci, o ca­me­ra­man do re­pór­ter: os ci­ne­as­tas Fer­nan­do Mei­rel­les e To­ni­ko Me­lo e o ví­deo-ar­tis­ta Eder San­tos. O even­to tam­bém vai con­tar com par­ti­ci­pa­ção do so­ció­lo­go De­me­trio Mag­nol­li.

A ou­sa­dia apa­ren­te­men­te ino­cen­te de Va­re­la tem tu­do para dar cer­to de no­vo, se­gun­do Tas, por is­so ele não des­car­ta vol­tar a vi­vê-lo. “Ain­da não sei quan­do, mas es­tá nos pla­nos”, diz o jor­na­lis­ta. ME­TRO

| OR­LAN­DO BRI­TO

Ma­king of de um dos pro­gra­mas de Ernesto Va­re­la mos­tra Mar­ce­lo Tas e seus fa­mo­sos ócu­los ver­me­lhos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.